ALVESCO - Posologia e modo de usar

Instruções de uso/manuseio
Alvesco® deve ser utilizado no mesmo horário todos os dias, pois isto ajudará o paciente a lembrar de usar o medicamento.
Se o inalador for novo ou não tiver sido usado durante uma semana ou mais, deve-se orientar a eliminar 3 jatos no ar, antes de usá-lo.
NÃO É NECESSÁRIO AGITAR O FRASCO DE ALVESCO®, POIS É UMA SOLUÇÃO AEROSSOL.
Orientar o paciente para, antes de utilizar Alvesco®, seguir as instruções de uso ilustradas pelas figuras a seguir: É importante que o paciente não pule os passos 3 a 7
1. Remover a tampa do adaptador bucal e verificar dentro e fora dele, certificando-se que está limpo e que não contém objetos estranhos.
Durante a inalação, o paciente deve estar, de preferência, sentado ou em pé.

2. Segurar o inalador na vertical com o dedo indicador no topo do frasco e o polegar na base, abaixo do adaptador bucal.
3. Soltar o ar dos pulmões normalmente.

4. Colocar o adaptador bucal na boca e fechar os lábios firmemente ao redor dele (a boca do paciente deve envolver completamente o adaptador bucal).

5. Apertar o topo do inalador para baixo, para liberar uma dose, e inspirar devagar e profundamente, ao mesmo tempo.

6. Prender a respiração, tirar o inalador da boca e o dedo do topo do inalador. Continuar prendendo a respiração durante aproximadamente 10 segundos ou o quanto suportar. Este tempo é necessário para que a medicação atinja os pulmões. O paciente não deve soltar o ar no inalador.



7. Soltar o ar devagar
8. Se orientado ao paciente usar uma segunda dose, ele deverá aguardar aproximadamente meio minuto para repetir os passos 3 a 7.
9. Após o uso, colocar sempre a tampa do bocal para proteger o inalador da poeira ou outros contaminantes. Recolocar a tampa firmemente e pressionar para fechamento.

O paciente deve ser orientado a praticar em frente ao espelho nas primeiras vezes, até sentir confiança de que esteja manuseando o inalador corretamente. O paciente deve se certificar de que o medicamento não esteja escapando pelo topo do inalador ou pelos cantos da boca.
Se o paciente achar difícil usar o inalador com apenas uma das mãos, orientá-lo a tentar usar com as duas. O paciente deverá colocar seus dois dedos indicadores no topo do inalador e ambos os polegares na base, abaixo do adaptador bucal. Oriente o paciente a informar se está tendo dificuldades.
Quando o frasco estiver completamente vazio, o paciente não sentirá nem ouvirá nenhum propelente sendo expelido.
SE LOGO APÓS USAR O INALADOR O PACIENTE SENTIR A RESPIRAÇÃO OFEGANTE OU O TÓRAX CONTRAÍDO, RECOMENDAR A RETIRADA DO MEDICAMENTO E O USO DE MEDICAÇÃO DE ALÍVIO, POR SE TRATAR DE POSSÍVEL BRONCOSPASMO PARADOXAL.
Orientar o paciente a NÃO inalar o dobro da dose recomendada para compensar a inalação esquecida anteriormente.
Devido ao grande depósito de corticosteroide ativo nos pulmões e baixo depósito na orofaringe, o uso de um espaçador com Alvesco® não é rotineiramente recomendado. Entretanto, alguns pacientes podem se beneficiar com o uso consistente de espaçador em conjunto com seu inalador dosimetrado, particularmente aqueles com precária técnica inalatória. Se um espaçador for considerado necessário, o AeroChamber Plus é um dispositivo compatível para o uso com Alvesco®. O paciente deve ser instruído para inalar após cada pressurização da droga no espaçador. Deve-se reduzir ao mínimo o intervalo ente o disparo da medicação e a inalação.
Cargas eletrostáticas nas paredes no espaçador podem causar variabilidade na liberação do medicamento. Os pacientes devem ser instruídos para lavar o espaçador com água morna e detergente e deixar secar sem enxaguar ou secar com uma toalha. Isto deve ser feito antes do uso inicial do espaçador e a seguir, pelo menos mensalmente. Alterações na fabricação do espaçador podem alterar a quantidade de medicamento liberado para os pulmões. A significância clínica destas alterações são incertas. Desta forma, o paciente deve ser monitorado quando da perda do controle da asma, particularmente se em uso de espaçadores.
Instruções de limpeza do adaptador bucal
O adaptador bucal do inalador deve ser limpo semanalmente com um lenço ou pano seco.
O inalador não deve ser lavado nem colocado na água.
Posologia e forma de administração
Alvesco® está indicado apenas para inalação oral.
- Dose recomendada para crianças de 4 a 11 anos de idade: 80 a 160 mcg por dia
- Dose recomendada para adultos e adolescentes acima de 12 anos de idade: 80 a 640 mcg ao dia.
O paciente deve receber uma dose inicial de Alvesco® apropriada para a gravidade da doença. As doses iniciais tanto para pacientes recém diagnosticados como para aqueles não previamente tratados com corticosteroides inalatórios são listadas abaixo (esta dose deve ser ajustada de acordo com a gravidade da asma, seguindo a recomendação médica):
Adultos e adolescentes acima de 12 anos de idade:
A dose média de Alvesco® recomendada para a maioria dos pacientes com asma leve ou moderada é de 160 mcg uma vez ao dia.
Asma leve: 160 mcg uma vez ao dia
Asma moderada: 160 a 320 mcg uma vez ao dia
Asma grave: 320 mcg uma vez ao dia a 640 mcg uma vez ao dia ou 320 mcg duas vezes ao dia

Crianças de 4 a 11 anos:
Asma leve a grave: 80 - 160 mcg uma vez ao dia
Para facilitar o cálculo da dose a ser administrada, a tabela abaixo pode ser seguida:

A dose de 80 mcg uma vez a dia como dose de manutenção é eficaz para o tratamento de crianças e alguns adultos e adolescentes.
A melhora dos sintomas tem início em 24 horas de tratamento com Alvesco®. Uma vez alcançado o controle, a dose de Alvesco® deve ser individualizada e reduzida gradativamente até a dose mínima necessária para manter o bom controle da asma. Ciclesonida deve ser utilizado regularmente, mesmo por pacientes assintomáticos.
Transferindo pacientes de outros corticosteroides inalatórios para Alvesco®
Pacientes previamente mantidos com outros corticosteroides inalatórios podem requerer doses mais elevadas, dependendo de sua atual dose de manutenção. Alvesco® pode ser administrado em 1 ou 2 doses (inalações) uma vez ao dia, pela manhã ou à noite. A dose deve ser ajustada à menor dose com a qual o controle da asma é mantido.
Transferindo pacientes da terapia crônica com corticosteroides orais para Alvesco®
Em pacientes com asma grave persistente dependentes da terapia com prednisona oral, a dose de Alvesco® recomendada é de 320 a 640 microgramas duas vezes ao dia. Quando estiver transferindo um paciente de esteroide oral para Alvesco®, o paciente deve estar relativamente estável. Uma dose elevada de Alvesco® (por exemplo, 640 microgramas duas vezes ao dia) deve ser administrada em combinação com esteroide oral durante aproximadamente 10 dias. Então, o esteroide oral deve ser gradativamente reduzido (conforme descrito no item Advertências).
A administração de Alvesco® não deve ser interrompida abruptamente (veja bém item "Advertências e Preucações").
Grupos específicos de pacientes
Não há necessidade de se ajustar a dose para pacientes idosos ou com insuficiência renal ou hepática.
Até o momento, não há dados suficientes disponíveis sobre o tratamento de crianças abaixo de 4 anos com Alvesco®.