Índice Remédio ARTEMIDIS 35

Apresentações
Comprimidos revestidos, estojo-calendário contendo 21 comprimidos.
Composição
acetato de ciprotenona 2mg + etinilestradiol 0,035mg.
Indicações
Tratamento das manifestações androgênicas da mulher como, por exemplo, acne, particularmente as formas acentuadas e aquelas acompanhadas de seborréia, inflamações ou nódulos (acne papulopustulosa, acne nodulocística), alopecia androgênica, casos leves de hirsutismo.
Contraindicações
Gravidez; período de lactação; alterações graves da função hepática; antecedentes de icterícia idiopática gravídica e prurido gestacional grave; síndromes de Dubin-Johnson e de Rotor; tumores hepáticos (atuais ou já tratados); processos tromboembólicos ou antecedentes de tromboembolismo (por ex.: acidente vascular cerebral, infarto do miocárdio); anemia falciforme; carcinoma de mama ou de endométrio tratados ou atuais; diabetes grave com alterações vasculares; alterações do metabolismo lipídico; antecedentes de herpes gravídico; otosclerose agravada durante gestações precedentes. O produto não está indicado para pacientes do sexo masculino.
Advertências e precauções
A ocorrência de sangramentos vaginais durante as três semanas de uso do produto, não é motivo para interromper o tratamento. Um ligeiro sangramento pode desaparecer por si só; caso o sangramento tenha intensidade semelhante à menstruação normal, a causa deve ser investigada. Se excepcionalmente não ocorrer sangramento durante os sete dias de descanso, o tratamento não deve ser continuado até que seja excluída a possibilidade de gravidez. Esquecimento de uma drágea: tomar dentro das 12 horas seguintes à hora da tomada habitual. Se ao notar o esquecimento, já houver transcorrido mais de 12 horas, a paciente deve continuar tomando as drágeas restantes excluindo a drágea não tomada por esquecimento. Erros na administração, vômitos ou distúrbios intestinais com diarréia, alterações metabólicas individuais muito pouco freqüentes ou a administração simultânea prolongada de determinados medicamentos como barbitúricos, fenilbutazona, hidantoína, rifampicina, ampicilina, podem influir desfavoravelmente sobre a eficácia contraceptiva. Nestes casos deve-se empregar adicionalmente outros métodos contraceptivos não-hormonais. Deve haver cuidadosa vigilância se a paciente apresentar: diabetes, hipertensão, varizes, otosclerose, esclerose múltipla, epilepsia, porfiria, tetania, chorea minor, antecedentes de flebite ou tendência a diabetes. Se a paciente queixar-se de cefaléia semelhante a enxaqueca ou houver aumento da freqüência de cefaléias de intensidade não-habitual, bem como distúrbios repentinos da percepção (visão, audição, etc.), sinais iniciais de tromboflebites ou tromboembolias (edemas ou dores não-habituais nas pernas, dor ao respirar ou tosse de origem desconhecida); sensação de dor e constrição no tórax, a medicação deve ser suspensa. Também em casos de intervenções planejadas (6 semanas antes da data prevista) ou imobilidade forçada (acidentes, etc.) a medicação deve ser suspensa imediatamente. Em todos estes casos pode existir risco maior de trombose. Outros motivos para suspender a medicação: aparecimento de icterícia, hepatite, prurido generalizado, aumento da freqüência dos ataques epiléticos, aumento considerável da pressão arterial, gravidez. Caso o medicamento tenha sido usado durante a gravidez, deve-se observar atentamente os fetos masculinos devido à possibilidade de feminização dos mesmos pela supressão androgênica. Em casos isolados, observou-se diminuição da tolerância a lentes de contato.
Interações medicamentosas
Interações podem ocorrer com fármacos que induzem as enzimas microssomais, podendo resultar em aumento da depuração dos hormônios sexuais como, por exemplo, com fenitoínas, barbitúricos, primidona, carbamazepina, rifampicina e também com oxcarbazepina, topiramato, felbamato, ritonavir, griseofulvina e produtos contendo Erva de São João. A circulação êntero-hepática d e estrogênios pode diminuir quando certo antibiótico, como as penicilinas e tetraciclinas, são administrados concomitantemente, podendo reduzir as concentrações do etinilestradiol. Artemidis® 35 pode interferir no metabolismo da ciclosporina.
Posologia e modo de usar
Um comprimido ao dia, de preferência após o café da manhã ou o jantar, iniciando no 1° dia do ciclo (1° dia de sangramento = 1° dia do ciclo). Nos ciclos subseqüentes, deverá observado um intervalo de 7 dias entre o último comprimido do ciclo e 1° comprimido do ciclo que se inicia. Tomar o comprimido sem mastigar com um pouco de líquido. Pode causar náuseas; sangramento vaginal por supressão. Devem-se utilizar procedimentos gerais de lavagem gástrica e tratamento geral de suporte.
Reações adversas
Cefaléias, distúrbios gástricos, náuseas, tensão mamária, variações de peso, alterações da libido e do humor. Após tratamentos prolongados aparecem, às vezes, em mulheres predispostas, pigmentações (cloasma) no rosto, que ficam mais visíveis após exposição ao sol. Em casos isolados, observou-se uma diminuição da tolerância a lentes de contato.
Dizeres legais
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
Reg. MS n° 1.3569.0158

Adicionar um comentário

 
Strict Standards: Declaration of MY_Exceptions::show_404() should be compatible with CI_Exceptions::show_404($page = '', $log_error = true) in /home/farmacoinfo/public_html/br/application/core/MY_Exceptions.php on line 0

A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Undefined index: gracias

Filename: blocks/med_comentarios_form.php

Line Number: 16

*