B-TABLOCK - Reações adversas

Em estudos clínicos o uso de cloridrato de levobunolol tem sido associado com queimação ocular passageira e ardor, em cerca de 1 em cada 4 pacientes, e com blefaroconjuntivites, em cerca de 1 em cada 20 pacientes. Foram ocasionalmente relatados casos de diminuição de batimento cardíaco e da pressão sanguínea com o uso de cloridrato de levobunolol. Os seguintes efeitos adversos foram raramente relatados com o uso de cloridrato de levobunolol: iridociclites, dor de cabeça, ataxia passageira, tontura, letargia, urticária e prurido. Tem sido notada, em um pequeno número de pacientes, uma diminuição da sensibilidade corneana. Embora o levobunolol tenha um mínimo efeito estabilizante da membrana, permanece a possibilidade de uma diminuição da sensibilidade corneana após uso prolongado. Têm sido relatadas as seguintes reações adversas adicionais com o uso oftálmico de agentes beta-bloqueadores: dor de cabeça, arritmia, síncope, bloqueio cardíaco, acidente cerebral vascular, isquemia cerebral, insuficiência cardíaca congestiva, palpitação, náuseas, depressão, erupções cutâneas, broncoespasmo e insuficiência respiratória. Foram ainda notados: sintomas mascarados de hipoglicemia em diabéticos insulino-dependentes. Outras reações associadas com o uso oral de agentes beta-bloqueadores adrenérgicos não seletivos devem ser consideradas como efeitos potenciais com o uso oftálmico desses agentes.