GINO-FIBRASE - Informações ao paciente

Gino-Fibrase® (fibrinolisina, desoxirribonuclease, cloranfenicol) é indicado para o tratamento de cervicites agudas, crônicas e pós-parto ou após cauterização do colo uterino e vaginites.
Gino-Fibrase® é indicado somente para uso vaginal.
Gino-Fibrase® deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C), protegido da luz.
O prazo de validade está indicado na embalagem externa do produto. Não use medicamento com o prazo de validade vencido, pode ser perigoso para sua saúde.
Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.
Informe ao seu médico se estiver amamentando.
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis tais como: coceira, ardência, edema angioneurótico, urticária, dermatite vesicular,
maculopapular e discrasias sanguíneas. Se essas reações ocorrerem, o tratamento deve ser descontinuado (vide "Reações Adversas").
Informe ao seu médico se as condições piorarem ou se houver o desenvolvimento de rash ou irritação.
Gino-Fibrase® deve ser administrado com cautela em pacientes com história de alergia a produtos de origem bovina.
Se aparecerem novas infecções durante o tratamento, o médico deve ser informado.
Gino-Fibrase® é contraindicado a pacientes que apresentam reações de hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula.
Gino-Fibrase® deve ser utilizado durante a gravidez somente se o potencial benefício justificar o potencial risco para o feto.
Devido ao potencial do cloranfenicol para reações adversas sérias em lactentes, deve-se descontinuar a amamentação ou o tratamento com Gino-Fibrase®
, levando em consideração a importância do medicamento para a mãe.
Informe ao seu médico sobre qualquer medicamento que esteja utilizando antes do início ou durante o tratamento com Gino-Fibrase®.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS
NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.