MANTIDAN - Posologia e modo de usar

As doses da amantadina devem ser reduzidas em caso de insuficiência cardíaca congestiva, edema periférico, hipotensão ortostática ou insuficiência renal. Profilaxia e tratamento de infecção pelo hemofilus A: 200 mg/dia (2 comprimidos de 100 mg). Em indivíduos maiores de 65 anos a dose da amantadina é de 100 mg/dia. Parkinsonismo: A dose usual é de 100 mg, 2 vezes ao dia, quando usado isoladamente. O seu início de ação é de cerca de 48 horas. Em indivíduos com doenças médicas associadas ou recebendo outros antiparkinsonianos, a dose inicial deve ser de 100 mg/dia e pode ser aumentada para 200 mg/dia se necessário após observação do quadro. Doses de até 400 mg/dia podem ser utilizadas desde que monitoradas adequadamente. Quando a amantadina é introduzida com a levodopa concomitantemente, o paciente exibe rápidos efeitos terapêuticos. A amantadina deve ser mantida em doses constantes de 100 ou 200 mg/dia enquanto a levodopa vai sendo gradativamente aumentada. Reações extrapiramidais induzidas por drogas: 200 a 300 mg/dia em doses divididas.