ACAMPROSATO Informações da substância

Ações terapêuticas

Análogo gabamimético.

Propriedades

É um derivado do ácido gama-aminobutírico, utilizado no tratamento de manutenção de alcoolismo. É absorvido lentamente no trato gastrintestinal (menos de 10% da dose ingerida é absorvida). A ingestão conjunta de alimentos reduz sua absorção. A concentração plasmática no estado estacionário é alcançada após 7 dias de administração contínua. O acamprosato atravessa a barreira hematoencefálica e não se liga a proteínas plasmáticas. É eliminado pelo leite. Seu mecanismo de ação baseia-se em sua capacidade de estimular a neurotransmissão gabaérgica (é um gabamimético), que inibe o efeito de certos neurotransmissores excitatórios responsáveis pelos sintomas de abstinência ao álcool.

Indicações

Supressão da síndrome de abstinência ao álcool após realizada a desintoxicação no tratamento do alcoolismo.

Posologia

Adultos com mais de 60 kg: 1.998 mg/dia, divididos em três tomadas, que se administram junto com as refeições. Adultos com menos de 60 kg: 1.333 mg/dia. A duração do tratamento foi estabelecida em 1 ano. Pacientes com insuficiência renal: está contraindicado em pacientes com níveis de creatinina sérica superior a 120 mmol/l.

Superdosagem

Recomenda-se tratamento sintomático e medidas gerais de suporte (oxigenoterapia, hidratação).

Reações adversas

Insônia, confusão, diarreia, vômitos, náuseas, disfunção sexual, pruridos.

Precauções

Apesar dos estudos em animais não terem demonstrado efeito teratogênico, recomenda-se evitar sua administração durante a gravidez. Não administrar durante a amamentação.

Interações

Álcool, barbitúricos, diazepam, dissulfiram, imipramina, meprobamato, oxazepam: não foram registradas interações durante a administração conjunta. Tetraciclinas: o acamprosato cálcico pode inibir a absorção destas. Os alimentos reduzem a absorção do acamprosato; não obstante, não se registra variação das concentrações plasmáticas uma vez alcançado o estado estacionário.

Contraindicações

Hipersensibilidade ao fármaco. Insuficiência renal, insuficiência hepática. Lactação, gravidez, crianças e idosos.