ALBENDAZOL Informações da substância

Ações terapêuticas

Anti-helmíntico.

Propriedades

É um anti-helmíntico benzimidazólico que possui atividade diante de trematódeos, cestódeos e nematódeos. Seu mecanismo de ação mistura certas alterações na capacitação e a utilização dos carboidratos pelo parasita. A absorção digestiva do albendazol é moderada, pelo qual o estão utilizando em outras localizações parasitárias, como são a hidatidose hepática e pulmonar. Se bem absorvido, transforma-se em seu metabólito ativo, o albendazol sulfóxido (meia-vida de 8½ horas) que se excreta inalterado por via digestiva, pelo que o efeito antiparasitário realiza-se sob a luz intestinal e no nível sistêmico.

Indicações

Oxiuríase, ascaridíase, ancilostomíase, necatoríase, tricuríase, estrongiloidíase, teníase, himenolepíase. Parasitoses intestinais múltiplas. Hidatidose.

Posologia

A dose usual para adultos e crianças maiores de 2 anos é de 400 mg como dose única. Em estrongiloidíase administram-se 400 mg diárias durante 3 dias consecutivos.

Reações adversas

Vertigem, cefaleias, dor epigástrica, boca seca, febre, prurido, vômitos e diarreia.

Contraindicações

Gravidez, lactação, epilepsia, hipersensibilidade aos derivados benzimidazólicos.

Remédio que contêm Albendazol