ALFENTANILA - Propriedades

É um analgésico opioide, com rápido início de ação. Utilizado em doses de 8 a 40mg/kg, favorece proteção analgésica contra as respostas hemodinâmicas ao estresse cirúrgico nas cirurgias de menos de 30 minutos; possui tempos de recuperação similares aos observados com doses com a mesma potência de fentanila. Tem sido observada uma grande variabilidade interindivíduo e intra-indivíduo na sua farmacocinética, a qual segue um modelo de três compartimentos, com uma meia-vida de distribuição de 0,4 a 3,1 minutos, uma meia-vida de redistribuição em faixas que vão desde 4,6 a 21,6 minutos e uma meia-vida de eliminação terminal que vai de 64,1 a 129,3 minutos. Observa-se uma cinética linear somente em concentrações plasmáticas superiores a 1.000 ng/ml. A administração contínua ou repetida provoca acúmulo do fármaco, especialmente em pacientes com redução do clearance plasmático. O fígado é o principal local de biotransformação. Os requerimentos de inalação de anestésicos voláteis ficam reduzidos em 30% a 50% durante os primeiros 60 minutos de manutenção em pacientes aos quais foram administradas doses anestésicas (superiores a 130 mg/kg) de alfentanila, em comparação com pacientes que receberam entre 4 e 5 mg/kg de tiopental, para a indução de anestesia. Em doses indutoras de anestesia, essa atinge um nível profundo durante a primeira hora de manutenção, e ao mesmo tempo atenua a resposta hemodinâmica durante a intubação e a incisão. A dose de manutenção da anestesia com alfentanila fica reduzida entre 30% e 50%, se a indução for realizada com a mesma droga.