ALIZAPRIDA Informações da substância

Ações terapêuticas

Antiemético. Gastrocinético.

Propriedades

Usada na forma de cloridrato, a alizaprida é um estimulante da atividade motora gástrica (gastrocinético) similar a domperidona, cisaprida e metoclopramida. Sua ação terapêutica antiemética-antinauseante é atribuída ao esvaziamento precoce do estômago e duodeno, ao estimular o peristaltismo gastrintestinal e aumentar o vigor do esfíncter esofágico inferior (EEI). Este efeito antivomitivo das benzamidas (metoclopramida, domperidona) e estimulante do trânsito digestivo esofagogastroduodenal não é afetado pela seção dos nervos vagos ou a administração de anticolinérgicos antimuscarínicos (atropina). O efeito farmacológico é, portanto, independente da influência do sistema nervoso autônomo. A boa evacuação gástrica provoca um alívio do vômito, das náuseas e elimina a pirose, a epigastralgia e o refluxo ácido em pacientes ulcerosos ou dispépticos.

Indicações

Náuseas e vômitos de qualquer tipo. Esofagite por refluxo.

Posologia

Por via oral ou parenteral (IM/IV) 100 a 200 mg por dia, divididos a cada 6 ou 8 horas. A dose ponderal em pediatria é de 2 a 4 mg/kg/dia.

Reações adversas

De forma ocasional, sedação e sonolência, enjoos, cefaleias, constipação e erupção cutânea.

Precauções

Primeiro trimestre de gravidez, pacientes que conduzam veículos ou que operam máquinas perigosas. Em pacientes de idade avançada e em crianças deverá ser controlada a dosagem e a duração do tratamento.

Interações

A administração conjunta de álcool, benzodiazepinas e outros psicofármacos pode aumentar seus efeitos depressores sobre o SNC. Os derivados opiáceos podem antagonizar os efeitos do fármaco.

Contraindicações

Insuficiências hepática ou renal graves.

Remédio que contêm Alizaprida