AMINEPTINA Informações da substância

Propriedades

Usada na forma de cloridrato, a amineptina é um antidepressivo tricíclico dopaminérgico que inibe a recaptação (reuptake) do neurotransmissor dopamina no SNC. Distingue-se dos antidepressivos tricíclicos imipramínicos pela presença de uma cadeia de aminoácidos inserida em um ciclo mediano. A amineptina é rapidamente absorvida no trato gastrintestinal, com distribuição uniforme por todo o organismo, sendo eliminada principalmente pelos rins, com meia-vida em torno de 8 horas. Seu mecanismo de ação é essencialmente dopaminérgico, atuando sobre a lentificação psicomotora após 3 a 5 dias de tratamento, sobre o humor a partir do 7º dia e sobre as alterações do sono após 3 semanas.

Indicações

Síndromes depressivas. Depressão reativa, involutiva, neurótica. Episódios depressivos em PMD.

Posologia

200 mg/dia, subdivididos em 2 tomadas de 100 mg pela manhã e 100 mg e ao meio-dia.

Reações adversas

Irritabilidade, ansiedade, palpitações, insônia (principalmente após tomada vespertina). Mais raramente, observam-se queda da pressão arterial dentro dos limites fisiológicos, gastralgias, náuseas e vertigens. Foram observadas reações imunoalérgicas de tradução clínica (mialgias, febre inexplicada, icterícia, dores abdominais) ou laboratorial (aumento de transaminases ou fosfatase alcalina) reversíveis com a suspensão do tratamento. Com posologias muito superiores às doses habituais foram relatados casos de acne.

Precauções

Não administrar simultaneamente com IMAO. Evitar tomada vespertina pelo risco de induzir insônia. Evitar doses superiores a 200 mg/dia, pelo maior risco de efeitos colaterais, sem maior eficácia antidepressiva. Em caso de icterícia, dor abdominal, mialgias, febre inexplicada, anorexia ou náuseas persistentes, é aconselhável a dosagem de enzimas hepáticas. No casos de se encontrarem elevadas, suspender o medicamento e não expor posteriormente o paciente novamente à amineptina, pois trata-se de reação imunoalérgica. Desaconselha-se o uso durante a gravidez e o aleitamento, pela ausência de experiência clínica nessas condições.

Contraindicações

Coreia de Huntington, insuficiência hepática, antecedentes de hepatite por amineptina.