BáRIO, SULFATO Informações da substância

Ações terapêuticas

Meio de contraste radiológico.

Propriedades

O sulfato de bário é apresentado como creme, tabletes ou suspensão. Como creme fornece aderência prolongada e recobrimento residual da mucosa esofágica. Os tabletes de meia polegada servem para determinar o tamanho de um estreitamento esofágico, dado que mantêm sua forma e tamanho durante certo tempo antes de sofrer desintegração. A suspensão foi desenhada para auxiliar no exame detalhado da mucosa do trato gastrintestinal. O sulfato de bário é insolúvel e não é absorvido no trato digestivo.

Indicações

Creme esofágico: radiografia e fluoroscopia do esôfago. Tabletes: meio de contraste de tamanho definido e forma intacta para esofagoscopia por raios X. Suspensão: no exame do trato gastrintestinal superior e do intestino delgado. Tem sido utilizada no tratamento da intussuscepção (invaginação) e no diagnóstico de intussuscepção e apendicite, também como meio de contraste oral negativo na obtenção de imagens por ressonância magnética.

Posologia

Creme (560 mg de bário sulfato por grama de creme) duas colheradas mastigadas antes de engolir. Tabletes: 1 tablete deglutido inteiro com dois goles d'água. Suspensão (92 g de sulfato de bário por 100 g de suspensão: administrar 60 a 450 g por via oral; em caso de preparar a partir do pó acidionar sempre o pó à água; a densidade pode ser regulada segundo a preferência do paciente.

Reações adversas

Constipação.

Contraindicações

Não são conhecidas.

Remédio que contêm Bário, sulfato