BENZILPENICILINA SóDICA Informações da substância

Propriedades

Antibiótico betalactâmico, bactericida de espectro pequeno. Seu mecanismo de ação, como o de outras penicilinas, é a inibição da síntese da parede bacteriana com a conseqüente lise da bactéria. Espectro útil: Streptococcus viridans, b-hemolítico e S.pneumoniae, Staphylococcus aureus não-produtor de penicilinase, Neisseria meningitidis e N. gonorrhoeae, Clostridium, Actinomyces israeli, Treponema pallidum e Leptospira. A meia-vida é de 15 a 60 minutos; os níveis terapêuticos geralmente persistem de 2 a 4 horas. A penicilina é eliminada 90% por secreção tubular; em insuficiência renal deve-se diminuir a dose ou aumentar o intervalo entre doses. Elimina-se por diálise.

Indicações

Infecções da pele, trato respiratório, tecidos moles; septicemia, endocardite, meningite por germes sensíveis.

Posologia

As doses dependem da indicação. Geralmente usam-se 500.000UI a cada 6 horas e 3.000.000UI a cada 4 horas por via intramuscular ou intravenosa. Crianças: 50.000UI/kg/dia.

Reações adversas

Reações alérgicas de distintos tipos: generalizadas (choque anafilático, edema angioneurótico) e localizadas: dermopatias, nefrite intersticial. Existe sensibilidade cruzada com outros betalactâmicos, granulocitopenia. Anemia hemolítica.

Precauções

As doses maciças de sódio podem causar hipernatremia. Se a função renal é insuficiente, as doses elevadas podem provocar irritação meníngea e convulsões. Os antecedentes alérgicos do paciente devem ser investigados antes de indicar-se penicilina.

Interações

A probenecida diminui a excreção renal da penicilina e alonga sua meia-vida.

Contraindicações

Alergia às penicilinas (salvo dessensibilização prévia); pacientes tratados com metotrexato (salvo monitoração dos níveis séricos do metotrexato).