BETACAROTENO Informações da substância

Ações terapêuticas

Antifotossensibilizante.

Propriedades

O betacaroteno é um pigmento carotenoide natural, precursor da vitamina A (pró-vitamina A). Estima-se que 6 mg equivalem a 1 mg de vitamina A. Sua biodisponibilidade é maior quando ingerido junto com alimentos graxos e sua absorção depende da presença de bile no intestino, por ser lipossolúvel. Administrado por via oral, metaboliza-se principalmente no intestino à vitamina A; mesmo assim, uma grande proporção é absorvida sem modificações e depositada nos tecidos adiposos; e somente uma pequena quantidade é transformada em vitamina A, no fígado. Sua eliminação é fecal. O consumo de grandes quantidades de betacaroteno não é perigoso; no entanto, pode aparecer uma coloração amarelada na pele, que desaparece com a redução do consumo.

Indicações

O betacaroteno é utilizado na protoporfiria eritropoética para a redução das reações de fotossensibilidade. Também como coadjuvante no tratamento das erupções polimórficas causadas pela luz.

Posologia

Crianças: de 30 a 150 mg/dia, preferentemente com as refeições. Adultos: de 30 a 300 mg/dia, preferentemente com as refeições. Requerem-se várias semanas de tratamento para acumular uma quantidade que possua eficácia terapêutica nos tecidos; por isso, os pacientes devem evitar a exposição ao sol durante esse período (seis semanas); além disso, a proteção não é total, razão pela qual cada paciente deve encontrar logo seu limite de exposição ao sol.

Reações adversas

Muito raramente fezes moles, artralgia.

Precauções

O betacaroteno não é eficiente como barreira solar. Por não existirem provas conclusivas, recomenda-se não utilizar em gestantes, a menos que o benefício para a mãe supere o risco potencial para o feto.

Interações

Não é aconselhável o uso simultâneo de vitamina A pelo potencial risco de hipervitaminose.

Contraindicações

Hipersensibilidade ao fármaco.

Remédio que contêm Betacaroteno