CANAQUINUMABE Informações da substância

Propriedades

Trata-se de um bloqueador da interleucina-1b e um anticorpo monoclonal recombinante humano-anti-humano - IL-1 b subclasse IgG1/ k. O bloqueio da interleucina-1 b pode interferir em sua resposta frente a infecções. Seu pico máximo de concentração plasmática (Cmáx) é alcançado 7 dias após a aplicação subcutânea (sc), a meia-vida é de 26 dias, a biodisponibilidade é da ordem de 70% e apresenta ligação plasmática à IL-1 b.

Indicações

Tratamento de síndromes periódicas associadas à criopirina (CAPS): FCAS, síndrome autoinflamatória familiar ao frio; MWS, síndrome de Muckle-Wells, e NOMID, doença inflamatória multissistêmica de início neonatal.

Posologia

Indicam-se 150 mg para o tratamento de CAPS um paciente com peso acima de 40 kg e 2 mg/kg para pacientes com peso no intervalo de 15 a 40 kg. Para crianças de 15 a 40 kg que apresentem uma resposta insuficiente a dose pode chegar a 3 mg/kg. A via de administração é a subcutânea, a cada 8 semanas.

Reações adversas

Os efeitos secundários mais frequentemente observados foram: vertigens, diarreia, cefaleia, náuseas, influenza, rinofaringite, eritema, queimação e dor na zona da aplicação, aumento do risco de infecções graves e neutropenia.

Precauções

O fármaco não deverá ser empregado em pacientes com infecções ativas e deverá ser suspenso caso haja desenvolvimento de algum tipo de infecção (especialmente no trato respiratório). Não devem empregar-se vacinas vivas durante o tratamento.

Interações

Não foram relatadas.

Contraindicações

Não há contraindicações.

Remédio que contêm Canaquinumabe