COMPLEXO B Informações da substância

Propriedades

O grupo ou complexo vitamínico B compreende diversas vitaminas hidrossolúveis presentes em numerosos alimentos do tipo vegetal e animal. Os principais derivados são a B1 (tiamina ou aneurina), B2 (riboflavina), B6 (piridoxina), B12 (cianocobalamina ou hidroxocobalamina) e niacina (ácido nicotínico). Sua deficiência gera diversos quadros clínicos (beribéri, pelagra). Desempenha um papel fundamental no metabolismo dos carboidratos (B1), nos sistemas enzimáticos relacionados às oxidações celulares (B2), e no metabolismo dos aminoácidos (B6). Existem outros derivados secundários do complexo B como ácido pantotênico, a biotina (vitamina H) e o inositol.

Indicações

Avitaminose ou hipovitaminose. Estados de carência. Estados catabólicos. Dietas insuficientes e incompletas. Patologias gastrintestinais (diarreia, síndrome de má-absorção) que afetam a absorção das diferentes vitaminas. Alcoolismo. Polineuropatias.

Posologia

Em geral essas vitaminas hidrossolúveis são empregadas por via oral em diferentes combinações (polivitamínicos). A dose recomendada para estados carenciais específicos é: tiamina, 50 a 300 mg/dia; riboflavina, 10 a 30 mg/dia; piridoxina, 100 a 600 mg/dia; pantotenato de cálcio, 25 a 250 mg/dia.

Reações adversas

Em geral são bem toleradas; em alguns pacientes observaram-se sensibilização alérgica, exantemas transitórios, diarreia, sensação de inchaço no corpo. O complexo B não deve ser empregado por via parenteral já que foram notificados casos de choque anafilático e morte. Com o uso de nicotinamida foram informados rubor cefálico, ondas de calor e prurido no rosto.

Precauções

Não foram notificadas precauções em seu emprego.

Interações

A piridoxina (B6) antagoniza a levodopa, diminuindo sua eficácia antiparkinsoniana. Nas demais vitaminas são de escassa importância clínica.

Contraindicações

Antecedentes de alergia ou hipersensibilidade ao complexo B.

Remédio que contêm Complexo B