ETOSSUXIMIDA Informações da substância

Propriedades

Acredita-se que os anticonvulsivos do grupo succinimida atuem aumentando o limiar de descarga da crise e suprimindo o padrão paroxístico de espiga-onda de três ciclos por segundo, que é observado nas crises de ausência (pequeno mal). A frequência dos ataques é reduzida pela diminuição da transmissão nervosa motora no córtex. Podem estar implicados o transporte de glicose no cérebro e uma diminuição dos metabólitos intermediários do ciclo de Krebs. A absorção é rápida e completa e sua união às proteínas não é significativa. É eliminada por via renal entre 10% e 20% de forma inalterada.

Indicações

Tratamento das crises de ausência (pequeno mal).

Posologia

Adultos: 250 mg 2 vezes ao dia; a dose é aumentada à razão de 250 mg adicionais ao dia a cada 4 a 7 dias, até controlar a crise convulsiva ou até uma dose diária total de 1,5 g. Crianças até 6 anos: 250 mg 1 vez ao dia, aumentando 250 mg/dia a cada 4 a 7 dias, até o controle da crise convulsiva ou até uma dose máxima de 1 g/dia; maiores de 6 anos: dose de adulto.

Reações adversas

Erupção cutânea ou prurido, mudanças no estado de ânimo, hemorragia ou hematomas não-habituais, cefaleia, anorexia, náuseas e vômitos, tonturas, sonolência e cansaço.

Precauções

Tomar a medicação acompanhada das refeições ou leite para evitar a irritação gástrica. Os efeitos leucopênicos e trombocitopênicos podem aumentar a incidência de infecções microbianas, retardo na cicatrização e hemorragia gengival.

Interações

Os antidepressivos tricíclicos, inibidores da MAO, fenotiazinas, pimozida e loxapina podem diminuir o limiar convulsivo, potencializar a depressão do SNC e diminuir os efeitos anticonvulsivos. As concentrações séricas da carbamazepina e da etossuximida diminuem. O uso simultâneo com haloperidol pode produzir uma mudança na frequência das crises epileptiformes. Em pacientes em tratamento com ácido fólico as necessidades desta droga podem aumentar.

Contraindicações

A relação risco-benefício deverá ser avaliada em discrasias sanguíneas, disfunção hepática ou renal graves. Gravidez.

Remédio que contêm Etossuximida