FERRUMóXIDO Informações da substância

Ações terapêuticas

Meio de contraste em ressonância magnética.

Propriedades

Os ferrumóxidos formam um coloide aquoso de óxidos de ferro supermagnéticos; administrados por via intravenosa, servem como meio de contraste no diagnóstico por imagens de ressonância magnética. São captados pelas células reticuloendoteliais e sua ação consiste em reduzir os tempos de afastamento dos átomos de hidrogênio próximos e reduzir a intensidade dos sinais nos tecidos normais. O resultado final é a perda de sinais (escurecimento) em imagens de nível médio T1/T2 ou imagens T2 com alto nível de contraste. Assim, os tecidos que apresentam uma diminuição na função do sistema reticuloendotelial (metástases, câncer primário de fígado, cistos, certos tumores benignos, adenomas e hiperplasia) conservam a intensidade do sinal original, com o que o contraste entre o tecido normal e o patológico aumenta. O ferro entra no ciclo do metabolismo normal do ferro do organismo e, em consequência, observa-se um aumento dos valores de ferritina sérica 7 dias depois da administração. O ferrumóxido é totalmente eliminado do sangue cerca de 25 horas depois de sua administração; menos de 2% da dose é eliminado por via renal.

Indicações

Como complemento do diagnóstico por imagens por ressonância magnética, em pacientes adultos, para intensificar as imagens de nível T2 na detecção e avaliação das lesões de fígado associadas com alteração no sistema reticuloendotelial.

Posologia

Adultos: 0,56 mg de ferro por quilo de peso corporal, diluídos em 100ml de solução de dextrose a 5%, administrados por via intravenosa durante 30 minutos, a uma velocidade de 2 a 4 ml/minuto.

Superdosagem

Não foram registrados casos de superdose com esse medicamento. A toxicidade aguda pode estar relacionada com a sobrecarga de ferro, dores agudas nas costas e reações alérgicas.

Reações adversas

As reações adversas mais frequentes são dor nas costas e vasodilatação. Com menos frequência registraram-se dores agudas em outras partes do corpo (parte inferior do dorso, peito, coxa, pescoço), urticária, dificuldades respiratórias que incluem tosse, rinite e epistaxe, hipotensão ou hipertensão, arritmias, náuseas, diarreias, vômitos, fadiga, febre, tonturas, parestesias, prurido, diaforese e alterações do paladar.

Precauções

Em caso de apresentar-se hipersensibilidade ou dores moderadas a graves durante a administração de ferrumóxido, a injeção deve ser suspensa passando a se instaurar um tratamento sintomático. Não se realizaram provas clínicas em pacientes menores de 11 anos nem em pacientes com doenças autoimunes. Deve-se utilizar cautela em pacientes que apresentem transtornos associados à sobrecarga de ferro, como hemossiderose e anemia hemolítica crônica por transfusões de sangue. Deve-se evitar o extravasamento do fármaco durante a administração, especialmente em pacientes com enfermidades graves de artérias ou veias. Se for necessário repetir o estudo diagnóstico por imagens, o ferrumóxido permite a obtenção de novas imagens até 3,5 horas depois de efetuada a infusão original. Não foram realizadas provas de longo prazo para avaliar o potencial carcinogênico do ferrumóxido. Em estudos realizados com ratos, doses 5 vezes superiores às administradas em clínica não provocaram alteração da fertilidade em machos e fêmeas. O ferrumóxido mostrou ser teratogênico em coelhos em todas as doses estudadas. Como não se realizaram estudos em mulheres grávidas, durante a gestação só será administrado se o benefício para a mãe justificar o risco potencial para o feto. Visto que se desconhece se esse medicamento é eliminado no leite materno humano, somente deverá ser usado durante a amamentação se o benefício para a mãe superar o risco potencial para o recém-nascido.

Interações

Em pacientes que estajam recebendo ferro por via oral ou parenteral, pode ser necessário diminuir a dose do suplemento quando se administra ferrumóxido. Não foram realizados outros estudos de interação com outros fármacos.

Contraindicações

Alergia ou hipersensibilidade a preparações com ferro de administração parenteral.