FLAVOXATO Informações da substância

Ações terapêuticas

Antiespasmódico das vias urinárias.

Propriedades

É um antiespasmódico-anticolinérgico de estrutura similar à propantelina, que inibe a contração espasmódica do músculo liso das vias urinárias por ação direta sobre o músculo (musculotrópico direto). Alivia a dor mas não substitui o tratamento de infecção urinária e é compatível com os antibióticos utilizados com esse propósito.

Indicações

Alívio sintomático da disúria, da noctúria e da nictúria, da dor suprapubiana, da frequência e da incontinência, que podem acompanhar a cistite, a prostatite, a uretite, a uretrocistite e a uretrotrigonite. Disfunção neurogênica vesical.

Posologia

100 a 200 mg, 3 a 4 vezes ao dia. A dose pode ser reduzida com a melhoria dos sintomas.

Reações adversas

Náuseas, vômitos, secura da boca, vertigem, confusão mental (idosos), dor de cabeça, tonturas, nervosismo, taquicardia e palpitações, urticária, eosinofilia, hiperpirexia, disúria.

Precauções

Administrar com precaução a pacientes com suspeita de glaucoma. Pode provocar tonturas e visão turva; se isto ocorrer, o paciente deve abster-se de dirigir veículos e operar maquinaria pesada. Por não existirem provas conclusivas, recomenda-se não utilizar em mulheres grávidas a menos que o benefício para a mãe supere o risco potencial para o feto. A lactação deve ser suspensa se a mãe vai receber o fármaco. A segurança e a eficácia em crianças menores de 12 anos não foram estabelecidas.

Contraindicações

Em pacientes com patologias obstrutivas: obstrução pilórica ou duodenal, obstrução lesiva do intestino ou íleo, hemorragia gastrintestinal, uropatia obstrutiva das vias urinárias inferiores.