FUSAFUNGINA Informações da substância

Ações terapêuticas

Antibiótico. Anti-inflamatório inalável.

Propriedades

A fusafungina é um antibiótico com atividade anti-inflamatória extraído do fungo Fusarium lateritium W.R. cepa 437, um hipomicete conidosporium. Sua estrutura química é complexa, com fórmula empírica C29 H51 O8 N2, de base polipeptídica, não se assemelhando a qualquer outro grupo antibiótico conhecido, como os betalactâmicos, aminoglicosídeos ou macrolídios. É insolúvel em água e solúvel em lípides. A molécula apresenta ação antibiótica, sendo bacteriostática na dose terapêutica habitual e bactericida em doses maiores, contra Gram-positivos (Staphylococcus sp., Streptococcus pyogenes, Pneumococcus e Corynebacterium), Gram-negativos (Neisseria catarrhalis, E. coli, Proteus spp., Haemophilus influenzae e Klebsiella pneumoniae) e fungos (Candida albicans). Age por modificação das proteínas da parede bacteriana e inibe a aderência das bactérias às células epiteliais respiratórias. A fusafungina apresenta, também, ação anti-inflamatória de potência comparável à prednisona, porém com propriedades distintas dos corticoides. Não altera a atividade ciliar nem apresenta congestão rebote. A fusafungina é utilizada na forma de aerossol micronizado, diluído em miristato de isopropila, difundindo-se pela totalidade da mucosa respiratória quando inalado, sendo eliminada pela expectoração, deglutida e eliminada nas fezes, com absorção desprezível, não causando efeitos sistêmicos. Os estudos realizados in vitro até o momento não demonstraram resistência cruzada com outros antibióticos nem resistência adquirida, mesmo com exposição repetida a subdoses crescentes.

Indicações

Rinite, sinusite, faringite, laringite, amigdalite, traqueíte e bronquite. Na pós-amigdalectomia como anti-inflamatório e profilático de infecção respiratória secundária. Na profilaxia de complicações infecciosas da bronquite crônica.

Posologia

4 aplicações em cada narina e 4 aplicações por inalação oral, 4 vezes ao dia, independentemente do peso corporal, por um mínimo de 7 dias, do aerossol micronizado contendo 350.000.000 de partículas por dose-medida com diâmetro médio de 0,78 mm. As concentrações locais atingidas após cada aplicação variam em torno de 40 a 80 microgramas/ml.

Reações adversas

Em geral são leves, raras e transitórias. Incluem: sensação de prurido ou ardência nasal, espirros ou irritação local pela potência do jato aerossol. Pode ocorrer tosse transitória após a inalação oral. Mais raramente, observaram-se casos de conjuntivite ou edema de face.

Precauções

Em asmáticos recomenda-se iniciar com apenas 1 ou 2 aplicações nasais antes de se ministrar a dose normal pois, como todo aerossol, pode induzir broncospasmo. Em crianças com menos de 2 anos de idade a fusafungina não é contra indicada, porém a cooperação para a administração correta pode ser difícil. Na gravidez, a administração de qualquer medicamento no primeiro trimestre é indesejável. Não há casos descritos de superdosagem, provavelmente devido ao caráter tópico do medicamento.

Interações

Não se conhecem interações medicamentosas com a fusafungina, podendo ser associada a qualquer antibioticoterapia sistêmica. A administração de nebulizações de outros medicamentos deve ser feita em separado, imediatamente antes ou após, devido à natureza lipossolúvel da fusafungina, que utiliza veículo lipídico e, portanto, insolúvel em água.

Contraindicações

Hipersensibilidade à fusafungina.

Remédio que contêm Fusafungina