GOLIMUMABE Informações da substância

Ações terapêuticas

Antirreumático.

Propriedades

Trata-se de um moderno anticorpo monoclonal que se liga a ambas as formas (solúvel e transmembrana) do fator de necrose tumoral TNF, bloqueando sua ligação com os receptores dessa citocina. Sabe-se que a concentração de TNF está elevada no soro, líquido sinovial e articulações em patologias osteoarticulares inflamatórias rebeldes como artrite reumatoide, artrite psoriásica, espondilite anquilosante, sendo o responsável pelo fenômeno inflamatório nessas condições. O golimumabe é capaz de modular estes efeitos biológicos mediados por TNF, bem como a secreção de citocinas proinflamatórias (IL-6, IL-8) a infiltração leucocitária (E-selectina, ICAM 1, VCAM-1). É administrado por via subcutânea, apresenta uma biodisponilidade da ordem de 53% e sua meia-vida calculada é de aproximadamente 2 semanas.

Indicações

Artrite reumatoide moderada a grave, em associação com o metotrexato. Artrite psoriásica, como monoterapia ou associado a metotrexato. Espondilite anquilosante.

Posologia

Aplicar por via subcutânea (SC) 50 mg a cada 30 dias.

Reações adversas

Apenas ocasionalmente (1%) foram relatadas infecções respiratórias superiores (sinusite, rinofaringite), eritema na zona da injeção, enjoos, hipertensão arterial.

Precauções

Os pacientes deverão ser cuidadosamente monitorados, dado o risco de apresentarem infecções oportunistas bacterianas, virais, fúngicas, parasitárias. O tratamento não deverá ser iniciado em pacientes que apresentam patologias infecciosas em atividade, nem deverão ser empregadas vacinas com vírus vivos.

Interações

O emprego concomitante de abatacepte ou anacinra pode aumentar o risco de infecções.

Contraindicações

Infecções ativas.

Remédio que contêm Golimumabe