LEVONORGESTREL Informações da substância

Ações terapêuticas

Anticoncepcional.

Propriedades

O levonorgestrel suprime a ovulação por um mecanismo de inibição da secreção do hormônio foliculoestimulante (FSH) e do hormônio luteinizante (LH). Também impede que o endométrio atinja o desenvolvimento adequado para a fixação do ovo; e a secreção do colo do útero torna-se mais viscosa dificultando a passagem dos espermatozoides. Seu metabolismo é fundamentalmente hepático e sua eliminação ocorre por via renal.

Indicações

Prevenção da gravidez.

Posologia

Ciclo de 21 dias: oral, 0,15 mg por dia durante 21 dias, começando no quinto dia do ciclo menstrual ou no oitavo dia após tomar a última dose do ciclo anterior, conforme o que ocorra primeiro.

Reações adversas

Hemoptise, cefaleias, perda repentina da coordenação, dores no peito, virilha ou perna, sensação de falta de ar repentina, distúrbios da fala, mudanças repentinas da visão, debilidade, inchaço ou dores nos braços e pernas, exoftalmos, visão dupla, mudanças no padrão da menorreia, desmaios, micção frequente e dolorida, aumento da pressão arterial, depressão mental, nódulos nas mamas ou secreção, dor de estômago, secreção vaginal espessa branca ou tipo coágulo, hemorragias gengivais.

Precauções

Com o uso prolongado, aumenta o risco de câncer de mama, colo de útero, vagina e fígado. Não é recomendado o uso durante a gravidez já que existem antecedentes de malformações congênitas. Ocorre excreção no leite materno, e apresenta tendência para inibir a lactação e diminuir a qualidade do leite (não é recomendado para mães que estão amamentando).

Interações

Corticoides, ampicilina, bacampicilina, cloranfenicol, di-hidroergotamina, indutores das enzimas hepáticas, óleo mineral, neomicina oral, fenoximetilpenicilina, sulfamidas, tetraciclinas, tranquilizantes, anticoagulantes derivados da cumarina ou da indandiona, antidepressivos tricíclicos, maprotilina, hipoglicemiantes orais, insulina, bromocriptina, suplementos de cálcio, clofibrato, diazepam, teofilina, ciclosporina, ácido fólico, piridoxina, medicamentos hepatotóxicos, tabaco, tamoxifeno, troleandomicina, vitamina C.

Contraindicações

Não deve ser utilizado em pacientes com câncer de mama (diagnosticado ou suspeito), acidentes cerebrovasculares, doenças cerebrovasculares, icterícia colestática, doença das artérias coronárias, tumores hepáticos benignos ou malignos, neoplasias dependentes de estrógenos, gravidez, tromboflebites, hemorragia vaginal. A relação risco-benefício deve ser avaliada nos seguintes casos: asma, insuficiência cardíaca, epilepsia, depressão mental, enxaqueca, disfunção renal, doença da mama benigna, diabetes mellitus, endometriose, doença da vesícula biliar, disfunção hepática, hipercalcemia associada a tumores ou doença metabólica óssea, insuficiência renal, hipertensão, icterícia, imobilização, períodos menstruais escassos ou irregulares, porfiria hepática aguda, cirurgia, tuberculose, fibroses uterinas, veias varicosas.

Remédio que contêm Levonorgestrel