LIMECICLINA Informações da substância

Propriedades

É um antibiótico que faz parte da família das tetraciclinas (doxiciclina, minociclina). É eficaz contra as seguintes espécies bacterianas: Brucella, Pasteurella, Chlamydiae, Propionibacterium acnes, Gonococci, Haemophilus, Leptospira, Mycoplasma pneumoniae, Ureaplasma urealyticum, Rickettsiae, Treponema pallidum e Vibrio colerae. Entre as espécies que apresentam entre 10% e 40% de cepas resistentes encontram-se: Clostridium, Bacteroides, Fusobacterium, Escherichia coli, Klebsiella, Legionella pneumophila, Pneumococcus, Proteus morganii, Shigella, Staphylococcus sp, Streptococcus grupos A, C e G. As espécies resistentes são: Enterobacter, Mycobacterium tuberculosis, Proteus rettgeri, Providencia, Pseudomonas, Serratia, Streptococcus grupos B e D. O uso de limeciclina produziria uma diminuição das lesões observadas na acne vulgar, e este efeito estaria ligado à inibição do crescimento bacteriano, principalmente do Propionibacterium acnes. Estes microrganismos contêm lipases que convertem os triglicérides em ácidos graxos, os quais se depositam na superfície da pele, produzindo lesões inflamatórias na forma de pústulas, nódulos e cistos de acne. Por outro lado, postula-se que a limeciclina atuaria diretamente sobre a lipase e/ou por ação anti-inflamatória, inibindo o recrutamento de neutrófilos para as zonas da pele afetadas. A absorção pela via oral é rápida e não é afetada pela ingestão simultânea de alimentos. Distribui-se amplamente, chegando a diferentes tecidos e fluidos corporais tais como pulmões, ossos, músculos, fígado, bexiga, próstata, bile e urina. A eliminação é reduzida principalmente por via urinária e, em menor proporção, pela bile.

Indicações

Infecções urogenitais, especialmente a uretrite não-gonocócica. Tratamento da acne vulgar e da rosácea.

Posologia

Acne e rosácea: 300 mg/dia, durante 10 a 15 dias. A dose de manutenção é de 150 mg/dia ou 300 mg a cada 2 dias. Outras infecções: 600 mg/dia.

Superdosagem

Em caso de superdose recomenda-se realizar lavagem gástrica, fornecimento de líquidos por hidratação.

Reações adversas

Compreendem: manchas permanentes nos dentes e/ou hipoplasia do esmalte quando a limeciclina é administrada a crianças com idade inferior a 8 anos, náuseas, dor epigástrica, diarreia, glossite, enterocolite, reações de fotossensibilidade e reações de hipersensibilidade tais como urticária, rash eritematoso, prurido e edema de Quinke, anemia hemolítica, trombocitopenia, neutropenia, eosinofilia e outros distúrbios hematológicos.

Precauções

Recomenda-se administrar com precaução aos pacientes com insuficiência hepática ou renal. Aconselha-se evitar a exposição à luz solar direta e aos raios ultravioleta em função dos riscos de fotossensibilidade. Caso sejam observadas lesões eritematosas cutâneas, o tratamento com limeciclina deve ser interrompido.

Interações

Evitar o uso simultâneo com retinoides orais, pois pode haver aumento da hipertensão intracraniana. Não administrar de modo concomitante com sais de ferro ou antiácidos como hidróxido de alumínio, pois estes compostos diminuem a absorção da limeciclina. Nestes casos recomenda-se administrar estes medicamentos respeitando um intervalo mínimo de 2 horas para a administração de limeciclina.

Contraindicações

Hipersensibilidade às tetraciclinas, gravidez, amamentação, crianças com idade inferior a 8 anos, pacientes sob tratamento com retinóides.

Remédio que contêm Limeciclina