MEROPENéM Informações da substância

Propriedades

É um antibacteriano da família dos carbapenêmicos (imipeném), que se comporta como seus parentes estruturais quanto à estabilidade diante da maior parte das betalactamases de importância clínica. O meropeném inibe a síntese da parede celular, requer que os microrganismos se encontrem na etapa de crescimento para poder agir. O espectro de ação é similar ao do imipenem, com as seguintes particularidades: 1) é mais ativo sobre as enterobactérias (2 a 32 vezes), sobre o Haemophilus influenzae (4 a 8 vezes), sobre Pseudomonas aeruginosa (2 a 4 vezes) e sobre outras Pseudomonas (2 a 4 vezes); 2) é menos ativo sobre os estafilococos e sobre os enterococos (2 a 4 vezes); 3) a atividade sobre os anaeróbios é similar em ambos os fármacos. Os estafilococos meticilinorresistentes não são afetados pelo meropeném, assim como a Xanthomonas (Stenotrophomonas) maltofilia. Possui uma meia-vida de 1 hora após a administração IV e de 1,5 hora após a administração IM; a farmacocinética do meropeném responde ao modelo monocompartimental. O meropeném é excretado por filtração glomerular e por secreção tubular ativa, de forma que 60% a 70% da dose são eliminados pelo rim como fármaco inalterado. A dose deve ser ajustada na disfunção renal, porém o ajuste não é necessário na insuficiência hepática.

Indicações

Infecções causadas por microrganismos suscetíveis ao fármaco nas seguintes localizações: infecções do trato respiratório inferior, infecções do trato urinário, infecções intra-abdominais, infecções ginecológicas, infecções da pele e órgãos anexos. Meningite. Septicemia.

Posologia

Adulto, via IV: 1,5 a 6 g/dia, divididos em três aplicações; a administração pode ser em bolus (em 5 minutos) ou em infusão lenta (em 15 a 30 minutos). Em pacientes adultos com clearance de creatinina (CC) < 51 ml/min a dose deve ser ajustada segundo: CC entre 26 e 50 ml/min, 500 mg cada 12 horas; CC entre 10 e 25 ml/min, 250 mg cada 12 horas, CC < 10 ml/min, 250 mg cada 24 horas. Crianças entre 3 meses e 12 anos (com menos de 50 kg de peso): 10 a 40 mg/kg cada 8 horas. Via IM adultos: 1 g/dia dividido em duas ou três aplicações.

Superdosagem

O tratamento é sintomático. O fármaco pode ser eliminado por hemodiálise.

Reações adversas

Diarreia, erupção cutânea, náuseas, vômitos, flebite, prurido, reações no local de aplicação da injeção, parestesia e cefaleia. Em raras ocasiões trombocitopenia, eosinofilia, alterações das enzimas hepáticas. A administração de meropeném pode favorecer a candidíase oral e vaginal. A colite pseudomembranosa é um risco a ser considerado na administração prolongada de meropeném.

Precauções

Administrar com extrema precaução em pacientes com antecedentes de hipersensibilidade às penicilinas. Por não existirem provas conclusivas, recomenda-se não usar em gestantes a menos que o benefício para a mãe supere o risco potencial para o feto. A lactação deve ser suspensa se a mãe precisar tomar esse medicamento. A segurança e a eficácia do fármaco em crianças menores de 3 meses não foram estabelecidas.

Interações

Probenecida: aumenta a meia-vida do meropeném; a combinação não é recomendada.

Contraindicações

Hipersensibilidade aos carbapenêmicos.

Remédio que contêm Meropeném