MODAFINILA Informações da substância

Ações terapêuticas

Estimulante do Sistema Nervoso Central (SNC).

Propriedades

A modafinila é um agente sintético não-anfetamínico que estimula o SNC e facilita o despertar e o estado de vigília. Seu mecanismo de ação não está totalmente esclarecido, havendo-se comprovado que não atua sobre os receptores adrenérgicos, serotoninérgicos, dopaminérgicos ou de adenosina. Estudos in vitro mostraram sua ligação a sítios de recaptura de dopamina aumentando, assim, a concentração de dopamina extracelular, sem porém aumentar sua liberação.

Indicações

Este fármaco é indicado para melhorar o estado de alerta em pacientes com excessiva sonolência diurna, associada com narcolepsia.

Posologia

Via oral, 200 mg por dia, administrados em dose única pela manhã. Dose máxima: 400 mg/dia. Não há evidências clínicas de que doses mais elevadas proporcionem benefício maior. Em pacientes idosos ou com insuficiência hepática a dose recomendada é de 100 mg/dia.

Reações adversas

Nos ensaios clínicos, a maioria dos efeitos adversos foram leves ou moderados. Com prevalência igual ou superior a 5% observaram-se: cefaleia, náuseas, nervosismo, ansiedade, insônia, depressão.

Precauções

Deve-se evitar seu emprego em pacientes com cardiopatia coranariana (angina, IAM), arritmias cardíacas, insuficiência cardíaca, antecedentes psicóticos ou de alcoolismo. Sua eficácia e segurança em pacientes idosos ou em menores de 18 anos ainda não foram estabelecidas. Os pacientes que dirigem veículos ou operam maquinarias potencialmente perigosas deverão ser alertados de que a modafinila pode afetar seu nível de reflexos, de vigilância ou de habilidade motora. Não há experiência disponível sobre seu emprego em pacientes hipertensos, razão pela qual aconselha-se efetuar controles periódicos dos valores tensionais sistólicos e diastólicos. Durante o tratamento com a modafinila deverá evitar-se a ingestão de bebidas alcoólicas.

Interações

Deve ter-se precaução ao empregar inibidores da monoaminoxidase (IMAO) concomitantemente com a modafinila. A administração conjunta com indutores potentes do CYP3A4 (por exemplo carbamazepina, fenobarbital, rifamicina) ou inibidores daquela isoenzima (cetoconazol, itraconazol) pode afetar os níveis circulantes de modafinila dada a participação da enzima na metabolização deste composto. Deve-se ter precaução quando a administração de modafinila juntamente com fármacos que sejam metabolizados por CYP1A2, CYP2B6 e CYP3A4, devido à possibilidade da produção de uma diminuição dos níveis plasmáticos desses fármacos. Outros resultados também indicam o potencial de indução do CYP3A4 pela modafinila; disto resulta a possibilidade de haver aumento dos níveis de ciclosporina, anovulatórios esteroidais e, em menor proporção, teofilina, quando administrados juntamente com a modafinila. É conveniente efetuar um estrito controle dos pacientes medicados com varfarina e fenitoína, pois ambas são substratos do citocromo CYP2C9, durante os primeiros meses de tratamento e frente a uma alteração de doses. Os fármacos que são extensamente metabolizados pelo citocromo CYP2C19, como diazepam, o propranolol e a fenitoína ou S-mefenitoína, podem ter sua eliminação prolongada quando administrados conjuntamente com a modafinila e, portanto, pode ser necessário realizar-se um reajuste da dose. Em pacientes tratados com tricíclicos e que apresentem déficit do CYP2D6 (por exemplo os metabolizadores lentos de debrisoquina; são 7% a 10% da população caucasiana), o metabolismo através da isoenzima CYP2C19 pode estar substancialmente aumentado. Portanto, a modafinila pode causar um aumento dos níveis de tricíclicos neste subgrupo de pacientes. Os médicos devem estar alertas para a eventual necessidade de uma redução das doses de antidepressivos tricíclicos em tais pacientes. A eficácia dos anovulatórios esteroidais pode ser reduzida durante o tratamento com modafinila e até um mês depois da sua finalização. Portanto, nestas condições, aconselha-se indicar às pacientes um método contraceptivo alternativo.

Remédio que contêm Modafinila