OMALIZUMABE Informações da substância

Propriedades

É um moderno anticorpo monoclonal produzido por culturas de células ovarianas de hamster chinês, que tem um peso molecular de 149 quilodaltons. É um derivado do DNA recombinante do IgG 1K, anticorpo monoclonal que se liga seletivamente com a IgE, inibindo sua união com o receptor IgE na superfície dos mastócitos e basófilos. A diminuição das ligações da IgE nas células limita a liberação de mediadores da resposta alérgica em pacientes atópicos. Administra-se por via subcutânea (SC) e sua biodisponibilidade é da ordem de 62%, com uma lenta velocidade de absorção, até alcançar seu pico plasmático entre 7 e 8 dias.

Indicações

Asma persistente de grau moderado a grave com prova cutânea (skin test) positiva a alérgenos perenes.

Posologia

Administrar por via subcutânea 150 a 375 mg a cada 15 a 30 dias. A dose (em mg) e a frequência posológica dependerão dos níveis séricos de IgE (IU/ml) antes do início do tratamento e do peso corporal do paciente.

Reações adversas

Ocasionalmente reações anafiláticas e reação cutânea na zona da aplicação, prurido, eritema, dor, queimação.

Precauções

Não se recomenda o emprego de omalizumabe em crises asmáticas ou no estado de mal asmático. Caso o paciente esteja sob corticoterapia inalatória, esta terapia não deverá ser suspensa de modo brusco, mas sim de forma gradativa. Os níveis séricos de IgE elevam-se após a administração de omalizumabe devido à formação de complexos entre ambos, este efeito pode persistir até 1 ano após suspenso o tratamento.

Contraindicações

Hipersensibilidade ao fármaco.

Remédio que contêm Omalizumabe