PENCICLOVIR Informações da substância

Propriedades

O penciclovir é um antiviral que apresenta atividade in vivo e in vitro diante dos vírus do herpes simples (tipos 1 e 2) e o vírus varicela-zóster. Atua sobre as células infectadas pelo vírus, onde é rápida e eficazmente convertido ao trifosfato de penciclovir por ação da enzima viral timidina-quinase e de fosfoquinases celulares. O trifosfasto de penciclovir subsiste nas células infectadas durante período superior a 12 horas, durante o qual inibe a replicação do DNA viral; apresenta meias-vidas de 9, 10 e 20 horas nas células infectadas respectivamente pelo vírus varicela-zóster, pelo vírus do herpes simples tipo 1 e pelo vírus do herpes simples tipo 2. Em células não infectadas, tratadas com o penciclovir as concentrações do trifosfato de penciclovir são dificilmente detectáveis. Após a administração tópica, o penciclovir é praticamente indetectável no plasma ou na urina.

Indicações

Herpes labial.

Posologia

Aplicar uma fina camada de uma formulação que contenha penciclovir a 1%, a intervalos de 2 horas durante o dia, continuando-se procedimento durante 4 dias. O tratamento deve ser iniciado tão cedo quanto possível, após serem detectados os primeiros sinais de infecção.

Superdosagem

Caso ocorra superdose por ingestão acidental de penciclovir, observa-se apenas irritação bucal, pois a absorção do fármaco por via oral é mínima; assim, considera-se desnecessária a aplicação de tratamento específico.

Reações adversas

As principais reações adversas compreendem sensação de queimação transitória, ardência e entumescimento na região de aplicação, dor de cabeça, rash cutâneo e alterações no sentido do paladar.

Precauções

O penciclovir deve ser utilizado apenas sobre herpes labial e peribucal, não sendo recomendada sua aplicação em mucosas e olhos. Não administrar a indivíduos com idade inferior a 16 anos, pois a segurança e a eficácia do penciclovir neste grupo etário não foram estabelecidas. Recomenda-se administrar com precaução em pacientes gravemente imunocomprometidos em virtude de Aids ou após transplante de medula óssea. Embora a absorção sistêmica do penciclovir administrado de modo tópico seja mínima, não se recomenda seu uso durante a gravidez e a lactação. Estudos in vitro demonstraram que o penciclovir não apresenta efeitos mutagênicos.

Interações

Até o momento, não se conhecem interações medicamentosas com este fármaco.

Contraindicações

Hipersensibilidade conhecida ao fármaco.

Remédio que contêm Penciclovir