PIRAZINAMIDA - Propriedades

É um quimioterápico derivado da pirazina, com efeito bactericida sobre o Mycobacterium tuberculosis, empregado como medicamento alternativo ou de segunda escolha para acompanhar em casos de resistência ou intolerância à isoniazida, rifampicina, etambutol, estreptomicina. Sua característica clínica mais destacada é sua ação em meio ácido (lesões caseosas cavitárias) e intracelular em macrófagos, contra bactérias em crescimento lento; por isso integra o grupo (isoniazida + rifampicina + estreptomicina + pirazinamida) de antibióticos empregados atualmente para esquemas de tratamento abreviado durante os primeiros dois meses. Seu mecanismo de ação ainda não foi esclarecido, mas se comprovou que reduz a captação de oxigênio pelo bacilo tuberculoso que dessa forma é afetado pelas defesas biológicas do paciente. É administrada por via oral e é bem absorvida no trato digestivo. Sua difusão para o sangue e tecidos é lenta, sua meia-vida é de 12 horas e sua ligação com as proteínas plasmáticas é de 40%; transforma-se no organismo em ácido pirazinóico, que junto com o fármaco livre é excretado pela urina. É um fármaco potencialmente hepatotóxico e esse fenômeno é dose-dependente, pois quando é empregado em dose de 1,5 g/dia a incidência desse efeito é muito baixa.