POTáSSIO, IODETO Informações da substância

Ações terapêuticas

Anti-hipertireóideo, protetor da radiação.

Propriedades

O iodeto de potássio pertence ao grupo químico dos iodetos inorgânicos. Em pacientes hipertireoideanos o iodeto de potássio causa rápida remissão dos sintomas por inibição da liberação do hormônio tireóideo para a circulação. Atua sobre a glândula tireóide; reduz a vascularização, enrijece o tecido glandular, diminui o tamanho das células individuais e o reacúmulo de coloide nos folículos, e aumenta a fração de iodo ligado. Estas ações favorecem a tireoidectomia quando o fármaco é administrado previamente à cirurgia.

Indicações

Tratamento do hipertireoidismo. Protege a glândula tireoide das radiações (tanto de modo prévio como após) a administração de radioisótopos do iodo.

Posologia

Adultos: via oral; de 100 mg a 150 mg, 24 antes da administração ou da exposição a radiosótopos de iodo e uma vez por dia, durante 3 a 10 dias, depois disso. A dose máxima não deve ultrapassar 12 g ao dia. Doses pediátricas: lactentes de até 1 ano: 65 mg/dia durante 10 dias, depois da administração ou da exposição a radioisótopos de iodo; crianças com idade superior a 1 ano: 130 mg uma vez ao dia durante 10 dias após a administração ou exposição a radioisótopos de iodo.

Reações adversas

Rash cutâneo (por hipersensibilidade), dilatação ou sensibilidade dolorosa anormal das glândulas salivares. São de incidência rara: melena, arritmias cardíacas, febre ou cansaço não-habitual. Com o uso prolongado podem ocorrer cefaleias, sialorreia, sabor metálico, gengivites, diarreia, náuseas ou vômitos.

Precauções

Recomenda-se ingerir após as refeições, ou com alimentos, ou com leite, de modo a minimizar a irritação gastrintestinal. Ter precaução em pacientes submetidos a uma dieta restrita em potássio. A administração durante a gravidez pode acarretar anormalidades da função tireoideana ou bócio no neonato. O uso durante o período de amamentação pode produzir rash cutâneo e supressão da tireóide no lactente.

Interações

O uso de fármacos antitireoide juntamente com o iodeto de potássio pode potencializar os efeitos hipotireoideanos e bociogênicos dos antitireoideanos ou do iodeto. A terapêutica concomitante de diuréticos poupadores de potássio pode aumentar os efeitos de potássio. O uso com enalapril pode produzir hiperpotassemia.

Contraindicações

Deverá ser realizada uma avaliação da relação risco/benefício em presença de hiperpotassemia, hipertireoidismo, miotonia congênita e disfunção renal.

Remédio que contêm Potássio, iodeto