QUINESTROL Informações da substância

Propriedades

É uma molécula com atividade estrogênica, efetiva por via oral.

Indicações

Menopausa. Vaginite atrófica. Hipogonadismo e castração da mulher. Insuficiência ovárica primária. Tem sido utilizada também na prevenção da doença cardiovascular.

Posologia

A dose habitual é de 100 mg uma vez ao dia, durante sete dias, depois pode ser continuada com uma dose de 100 mg por semana como manutenção. Essa dose pode ser incrementada a 200 mg por semana se os resultados esperados não forem obtidos.

Superdosagem

Náuseas. Sangramento por retirada em mulheres.

Reações adversas

Mudanças no sangramento menstrual, dismenorreia, síndrome pré-menstrual, amenorreia, candidíase vaginal, incremento do tamanho do fibroma uterino, cistite; ginecomastia e galactorreia, náuseas, vômitos, câimbras abdominais, icterícia colestática, cloasma ou melasma (podem persistir), eritema multiforme ou nodoso, erupção hemorrágica, hirsutismo, intolerância a lentes de contato, alteração da curvatura da córnea, cefaleias, enxaqueca, tonturas, depressão mental, coréia, mudanças de peso, piora da porfiria, edema, mudanças na libido.

Precauções

O uso de estrógenos incrementa o risco de certas doenças tromboembólicas e trombóticas (tromboflebite, embolia pulmonar, infarto do miocárdio etc.); por essa razão devem ser administrados com precaução a pacientes com doença arterial coronária ou cerebral. Também têm se associado com a aparição de adenomas hepáticos benignos. Foi observada diminuição da tolerância à glicose e, quando aplicados em grandes doses, hipertensão. Pode ocorrer hipercalcemia severa quando são administrados a pacientes com câncer de mama e metástases ósseas. Realizar exame físico completo (inclusive pressão arterial, abdome, órgãos pélvicos e esfregaço de Papanicolaou) antes de iniciar a administração, e repetir a cada ano. Não deve ser administrado a mulheres que amamentam.

Contraindicações

Câncer de mama (exceto em pacientes selecionadas que estejam sendo tratadas com doença metastática). Neoplasias estrógeno-dependentes. Gravidez, hemorragia genital anormal sem diagnóstico, tromboflebite ativa, transtornos tromboembólicos, antecedentes de tromboflebite, trombose ou transtornos tromboembólicos.