RIFAMPICINA - Propriedades

Antibiótico bactericida semissintético de amplo espectro. Inibe a síntese do RNA bacteriano por unir-se fortemente à subunidade beta da RNA polimerase dependente do DNA; evita assim a união da enzima ao DNA e bloqueia a iniciação da transcripção do RNA. É absorvido no trato gastrintestinal, e se difunde bem na maioria dos líquidos e tecidos orgânicos, incluindo o líquido cefalorraquidiano, onde as concentrações aumentam no caso de as meninges encontrarem-se inflamadas. Atravessa a placenta. Pelo fato de ser lipossolúvel pode chegar às bactérias e micobactérias sensíveis, tanto intracelulares como extracelulares. Sua união às proteínas plasmáticas é elevada; é metabolizado no fígado, onde é rapidamente desacetilada, dando origem a metabólitos ativos. A hidrólise dá lugar à formação de 3-formil-rifamicina (inativa) na urina. É eliminada nas fezes, na urina e no leite materno. Não se acumula em pacientes com disfunção renal.