ROPINIROL - Posologia

Foi reconhecida uma ampla variabilidade interindividual do ropinirol quanto ao que se relaciona com a eficácia e a tolerância. Seu esquema posológico deverá ser estabelecido de forma individual, aceitando-se que a opção mais recomendável de administração é a cada 8 horas, preferivelmente após as refeições. Tratamento inicial: dose inicial é de 0,25 mg três vezes ao dia. Sugere-se o seguinte, como guia para o esquema de titulação durante as primeiras quatro semanas de tratamento; primeira semana: dose unitária 0,25 mg e dose total diária de 0,75 mg. Segunda semana: dose unitária 0,5 mg e dose total diária de 1,5 mg. Terceira semana: dose unitária 0,75 mg e dose total diária de 2,25 mg. Quarta semana: dose unitária 1 mg e dose total diária de 3 mg. Esquema terapêutico: depois da titulação inicial, podem realizar-se incrementos de até 3 mg/dia por semana. Pode-se obsevar uma resposta terapêutica entre 3 mg/dia e 9 mg/dia, embora os pacientes com uma terapia concomitante possam requerer doses maiores. Na eventualidade de não obter um controle sintomático aceitável ou sustentado, a dose de ropinirol pode ser aumentada até estabelecer uma resposta terapêutica adequada. Doses superiores a 24 mg/dia não foram investigadas em estudos clínicos, não devendo, pois, exceder estes valores. Igualmente como para outros agonistas dopaminérgicos, a administração de ropinirol deve ser descontinuada gradualmente, reduzindo o número de doses diárias durante o período de uma semana.