SECNIDAZOL Informações da substância

Ações terapêuticas

Antiparasitário.

Propriedades

Trata-se de um derivado semissintético dos nitroimidazóis que apresenta elevada atividade antiparasitária. Assim, demonstrou-se sua utilidade no tratamento de vaginites causadas por Gardnerella vaginallis.

Indicações

Amebíase (intestinal, hepática), giardíases, tricomoníase.

Posologia

Amebíase intestinal e giardíase. Crianças: dose única de 30 mg/kg/dia (dose máxima de 2 g). Adultos: dose única de 2 g. Amebíase hepática. Crianças: dose de 30 mg/kg/dia (dose máxima: 2 g), durante 5 a 7 dias; adultos: 500 mg, 3 vezes ao dia, durante 5 a 7 dias. Tricomoníase. Adultos: dose única de 2 g.

Superdosagem

Caso ocorra superdose, recomenda-se realizar lavagem gástrica e tratamento sintomático.

Reações adversas

Náuseas, epigastralgia, gosto metálico, glossite e estomatites, urticária, leucopenia moderada (que é revertida pela suspensão do tratamento); vertigens, descoordenação e ataxia, parestesia e polineurites sensório-motoras.

Precauções

Recomenda-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas, durante o tratamento e até 4 dias após seu término. Recomenda-se evitar o uso de secnidazol em pacientes com antecedentes de discrasia sanguínea ou patologias neurológicas.

Interações

Não associar com dissulfiram e varfarina (eleva o efeito anticoagulante). Álcool: efeito dissulfiram-símile.

Contraindicações

Hipersensibilidade aos derivados imidazólicos, gravidez, lactação.

Remédio que contêm Secnidazol