SEVELâMER Informações da substância

Ações terapêuticas

Hiperfosfatemia.

Propriedades

É um polímero de polialilamina (cloridrato) que atua como um agente quelante não absorvível do fosfato e do cálcio. Por sua estrutura química, as aminas separadas por um carbono se protonizam parcialmente no nível intestinal e interagem com moléculas de fosfato, capturando-as, ação pela qual diminuem os níveis de fosfato no soro. Adicionalmente, o sevelâmer liga-se aos ácidos biliares, capturando-os como resinas de intercâmbio iônico, sendo por essa razão empregado para reduzir as hipercolesterolemias. O sevelâmer não é absorvido pelo trato gastrintestinal.

Indicações

Hiperfosfatemia em pacientes dialisados.

Posologia

A dose deverá ser adequada individualmente tomando como base os níveis séricos de fosfato, e varia de 806 mg a 1.612 mg 3 vezes ao dia. O nível de fosfato sérico deverá ser controlado a cada 2 a 3 semanas até que se alcance um nível estável.

Reações adversas

Registraram-se alterações gastrintestinais leves como dispepsia, náuseas, vômitos, diarreia ou constipação, flatulência e dores abdominais. Também em alguns pacientes observaram-se cefaleia, prurido, rash cutâneo, hipotensão, hipertensão arterial, íleo/subíleo.

Precauções

Especial atenção e precaução serão adotadas quando se administre a pacientes com transtornos da motilidade intestinal ou com doença inflamatória intestinal ativa, pois nestes casos pode desenvolver-se hipo ou hipercalcemia. O cloro sérico pode aumentar durante o tratamento, visto que pode intercambiar-se por fósforo no intestino, razão pela qual este elemento deve ser monitorado de forma periódica. Durante a gravidez e a amamentação, a administração de sevelâmer somente poderá ser feita se ficar claramente necessário e após uma escrupulosa avaliação da relação risco/benefício para a mãe e para o feto ou criança.

Interações

Em estudos pré-clínicos com uso de doses 10 vezes superiores à humana, observou-se redução da absorção das vitaminas lipossolúveis D, E, K e ácido fólico.

Contraindicações

Hipersensibilidade ao fármaco. Hipofosfatemia em pacientes com obstrução intestinal.

Remédio que contêm Sevelâmer