SOBREROL Informações da substância

Propriedades

A estrutura química do sobrerol corresponde à do derivado terpênico trimetilciclohexenometano. Possui ação fluidificante e reguladora das secreções da árvore traqueobrônquica. Age também em nível do centro respiratório. É utilizado por via oral, retal, parenteral e como aerossol pulmonar. Por via oral, absorve-se rapidamente e o pico de concentração no muco bronquial aparece após uma hora. A meia-vida no sangue varia ente 1,6 e 2,4 horas. Sua metabolização dá origem a carvona e conjugados do ácido glicurônico, que são excretados na urina junto com parte do fármaco inalterado.

Indicações

Bronquites (agudas e crônicas), laringotraqueobronquites, bronquiectasias, insuficiência respiratória (especialmente quando associadas com asma e enfisema). Pré-operatório e pós-operatório das intervenções do aparelho respiratório, mucostase, broncoalveolite, estados congestivo-catarrais das vias respiratórias inferiores.

Posologia

Via oral. Adultos: 80 a 120 mg, duas vezes por dia. Crianças maiores de 12 anos: 80 mg, duas vezes por dia. Lactentes: 40 mg, duas vezes por dia. Via tópica pulmonar (nebulização). Adultos e crianças: 40 mg, duas vezes por dia. Via retal. Crianças: 100 a 200 mg/dia.

Precauções

Por não existirem provas conclusivas, recomenda-se não administrar em mulheres grávidas a menos que o benefício para a mãe supere o risco potencial para o feto. O aleitamento deve ser suspenso.

Interações

Pode ser associado a numerosos antibióticos e quimioterápicos para corrigir o complexo hipercrinia/discrinia-mucostase-tampão mucoso.

Contraindicações

Hipersensibilidade ao fármaco.