SóDIO, CITRATO Informações da substância

Ações terapêuticas

Antilitiásico (cálculos de ácido úrico, cistina). Alcalinizante sistêmico, alcalinizante urinário, buffer.

Propriedades

Seu efeito no tratamento da litíase de ácido úrico e cistina e na alcalinização urinária deve-se ao fato de ser metabolizado a bicarbonato, aumentando sua excreção sem produzir alcalose sistêmica. O aumento de pH da urina incrementa a solubilidade da cistina na mesma e a ionização do ácido úrico a íon urato, mais solúvel. Sua ação como alcalinizante sistêmico deve-se ao aumento de bicarbonato plasmático que ao neutralizar o excesso de íons hidrogênio e elevar o pH do sangue inverte as manifestações clínicas da acidose. Da mesma forma age para neutralizar as quantidades existentes de ácido clorídrico gástrico. O citrato de sódio metaboliza-se a bicarbonato no organismo; é eliminado por via renal.

Indicações

Tratamento e profilaxia da litíase renal de cistina e ácido úrico. Tratamento de acidose em alterações tubulares renais. Profilaxia da pneumonite por aspiração de ácidos.

Posologia

Dose habitual para o adulto. Antilitíasico ou alcalinizante urinário ou sistêmico: oral, inicialmente 1 a 3 g (10 a 30 mEq), quatro vezes ao dia após as refeições e antes de se deitar, diluídos em 30 a 90 ml de água. Buffer: oral, 1,5 g (15 mEq) ao dia. Dose limite para o adulto: 15 g (150 mEq) ao dia. Dose pediátrica habitual. Alcalinizante sistêmico oral: inicialmente 500 mg a 1,5g (5 a 15 mEq) quatro vezes ao dia, após as refeições e na hora de se deitar, diluídos em 30 a 90 ml de água.

Superdosagem

O tratamento para a hipernatremia consiste em suprimir os alimentos e medicamentos que contenham sódio. Caso a hipernatremia seja aguda, administrar solução salina hipertônica ou isotônica por via intravenosa para manter o volume de líquido; a infusão lenta evita a queda brusca da osmolaridade sérica.

Reações adversas

Tonturas, taquicardia, palpitações, hipertensão arterial, irritabilidade, contração muscular, inquietude, crises convulsivas, edemas periféricos, debilidade (hipernatremia), sabor desagradável na boca, alterações no estado de ânimo ou mental, mialgias, respiração lenta.

Precauções

Não foram realizados estudos em seres humanos nem em animais sobre os possíveis efeitos na gravidez.

Interações

Anfetaminas, efedrina ou pseudoefedrina, quinidina, antiácidos, especialmente o carbonato de cálcio ou o bicarbonato de sódio, antimuscarínicos (atropina e compostos relacionados), medicamentos que contenham cálcio ou sódio, leite ou outros produtos lácticos exceto a manteiga, glicosídeos digitálicos, leite com baixo conteúdo de sal, substitutos do sal, laxantes, levodopa, lítio, metenamina, salicilatos.

Contraindicações

Não deve ser utilizado em presença de insuficiência cardíaca, lesão do miocárdio grave, disfunção renal grave com uremia ou oligúria ou insuficiência renal, quando a taxa de filtração glomerular é inferior a 0,7 ml/kg/min, edema periférico ou pulmonar, hipertensão, toxemia gravídica.

Remédio que contêm Sódio, citrato