TEICOPLANINA Informações da substância

Propriedades

Trata-se de um antibiótico bactericida do grupo da vancomicina, cujo espectro útil é o Staphylococcus aureus meticilina-resistente e o Streptococcus faecalis. Após injeção IM, a teicoplanina penetra rapidamente nos tecidos, inclusive pele, gordura e osso, alcançando também altas concentrações em rins, traqueia, pulmões e adrenais. Não passa para líquido cefalorraquidiano. Após a administração intravenosa mostra um perfil plasmático bifásico, com uma meia-vida plasmática de eliminação de 70 a 100 horas. A ligação com proteínas plasmáticas é de 90% a 95%; mais de 97% do fármaco administrado é eliminado por via renal sem alterações. A teicoplanina não é removida por hemodiálise.

Indicações

Infecções por germes Gram-positivos resistentes ao tratamento com penicilinas ou cefalosporinas. A teicoplanina é particularmente útil em infecções graves causadas por Staphylococcus aureus resistentes a outros antibióticos. Infecções na pele e tecidos moles, no trato urinário, respiratórias, ossos, sepse e endocardite e peritonite associada a hemodiálise.

Posologia

A dose deve ser individualizada conforme a gravidade da infecção. Dose inicial de 400 a 800 mg/dia. Dose de manutenção: 200 a 400 mg/dia (6 mg/kg de peso) divididos em 2 administrações ao dia. Crianças: 10 mg/kg/dia.

Reações adversas

Reações locais: eritema, dor local, tromboflebite. Alergia: rash cutâneo, prurido, febre, broncoespasmo, reações anafiláticas. Gastrintestinal: náuseas, vômitos, diarreia. Hematológicas: eosinofilia, leucopenia, neutropenia, trombocitopenia, trombocitose. Função hepática: aumento transitório de transaminases ou fosfatase alcalina. Função renal: aumento transitório da creatinina sérica. SNC: enjoos e cefaleias. Outras: perda transitória da audição, tinito e distúrbios vestibulares.

Precauções

Hipersensibilidade cruzada com a vancomicina. Pacientes com insuficiência renal e naqueles em que seja necessário o uso concomitante de outros antibióticos neurotóxicos ou nefrotóxicos.

Interações

Pode haver agravamento de ototoxicidade e nefrotoxicidade quando a teicoplanina é co-administrada com aminoglicosídeos, anfotericina-B, colistina, ciclosporina, cisplatina, furosemida, ácido etacrínico. Estudos em animais revelaram discretas interações com diazepam, tiopental, morfina, halotano e bloqueadores da junção neuromuscular.

Contraindicações

Gravidez. Lactação. Hipersensibilidade à teicoplanina.

Remédio que contêm Teicoplanina