TERBINAFINA Informações da substância

Propriedades

A terbinafina é uma alil-amina que exibe amplo espectro de atividade antimicótica. Em concentrações reduzidas é fungicida ou fungistática, na dependência da espécie. Interfere em etapa precoce da síntese do ergosterol, componente fundamental da membrana do fungo. Isso leva a uma deficiência de ergosterol e acúmulo de seu precursor, o esqualeno, cujo resultado é a morte celular. A enzima inibida é a esqualeno epoxidase, que não está relacionada com o sistema do citocromo P-450; assim a terbinafina não interfere com o metabolismo hormonal ou de outros fármacos. Administrado por via oral, o fármaco concentra-se na pele, no cabelo e nas unhas, em níveis relacionados com sua atividade fungicida. Administrado de modo tópico, tem rápido início de ação e é eficaz em tratamentos de curto prazo.

Indicações

Comprimidos: as infecções da pele, do cabelo e das unhas causadas por dermatófitos como Trichophyton (T. rubrum, T. mentagrophytes, T. verrucosum, T. tonsurans, T. violaceum), Mycrosporum canis e Epidermophyton floccosum. A terbinafina está indicada no tratamento de Tinea corporis, cruris, pedis e capitis, e de infecções de pele causadas por Candida (Candida albicans), particularmente naquelas em que a terapia oral seja considerada apropriada em função do local, da extensão ou da gravidade da infecção. Creme: infecções da pele causadas por dermatófitos como Trichophyton (T. rubrum, T. mentagrophytes, T. verrucosum, T. violaceum), Mycrosporum canis e Epidermophyton floccosum. Infecções de pele causadas por levedura como Candida albicans. Pitiriasis versicolor devida a Pityrosporum orbiculare (também conhecido como Malassezia furfur).

Posologia

Comprimidos. Infecções de pele: duração sugerida do tratamento (1 comprimido de 250 mg/dia): Tinea pedis, 2-6 semanas; Tinea corporis e cruris, 2-4 semanas; candidíase cutânea, 2-4 semanas. Pode não haver resolução completa dos sinais e sintomas da infecção até várias semanas após a cura micológica. Infecções do cabelo e do couro cabeludo: Tinea capitis, 4 semanas. Onicomicose: para a maioria dos pacientes, a duração do tratamento é de 6-12 semanas. As onicomicoses das unhas da mão respondem mais prontamente. Alguns pacientes com infecção da unha do grande artelho podem requerer, em alguns casos, mais de 3 meses de tratamento. Creme: pode ser aplicado uma ou duas vezes por dia. Tinea corporis, cruris, 1 semana; Tinea pedis, 1 semana; candidíase cutânea, 1 semana; pitiríase versicolor, 2 semanas. Habitualmente, o alívio dos sintomas clínicos ocorre com poucos dias de tratamento. O uso irregular ou a suspensão está associado com risco de recorrência. Na ausência de sinais de melhora em duas semanas, o diagnóstico deve ser revisto. Uso de terbinafina em pacientes idosos: não há evidências sugerindo que os pacientes idosos requeiram doses diferentes ou que tenham efeitos adversos diferentes daqueles observados em pacientes jovens. Uso de terbinafina em crianças: a terbinafina tem sido utilizada em crianças maiores de 2 anos com bons resultados.

Reações adversas

Comprimidos: em geral a terbinafina é bem tolerada. Os efeitos adversos são leves a moderados e transitórios. Os mais comuns são gastrintestinais (sensação de saciedade, perda de apetite, dispepsia, náusea, dor abdominal leve, diarreia) ou formas leves de reação cutânea: rash, urticária. Foram informados casos isolados de reações sérias na pele: necrólise epidérmica tóxica ou síndrome de Stevens-Johnson. Raramente pode causar transtornos do paladar, até sua perda, o qual é recuperado em algumas semanas após suspensão do fármaco. Informaram-se casos isolados de disfunção hepatobiliar, sem que tenha havido confirmação de relação causal com o medicamento.

Precauções

Comprimidos. Os pacientes com insuficiência hepática crônica ou insuficiência renal (clearance de creatinina menor que 50 ml/min) devem receber a metade da dose. Creme. A terbinafina creme é apenas para uso externo. Deve evitar-se contato com os olhos. Tanto os comprimidos como o creme devem ser mantidos longe do alcance de crianças.

Interações

Comprimidos. Segundo os estudos realizados com voluntários sadios, a terbinafina apresenta pequeno potencial para inibir ou induzir o metabolismo de outros medicamentos através do citocromo P-450 (ciclosporina, anovulatórios orais, tolbutamina). Por outro lado, a eliminação da terbinafina pode ser acelerada pela rifampicina ou retardada pela cimetidina; se estes medicamentos forem administrados concomitantemente, pode ser necessário um ajuste da dose. Creme. Não se conhecem interações.

Contraindicações

Hipersensibilidade à terbinafina ou a alguns dos excipientes do creme.

Remédio que contêm Terbinafina