TERFENADINA Informações da substância

Ações terapêuticas

Anti-histamínico.

Propriedades

Derivado da butirofenona. Compete com a histamina pelos receptores H1 presentes nas células efetoras. Assim, evita mas não reverte as respostas mediadas somente pela histamina. As ações antimuscarínicas produzem secura da mucosa bucal. Absorve-se bem depois da administração oral ou parenteral. Sua união às proteínas é alta (97%). O tempo até o efeito máximo (via oral) é de 3 a 4 horas. Elimina-se por via fecal e muito pouco por via renal.

Indicações

Tratamento da conjuntivite alérgica, rinite alérgica perene e estacionária, urticária, angioedema, tratamento das reações urticariformes por transfusão. Tratamento coadjuvante das reações anafiláticas. Náuseas, vômitos, tonturas ou vertigem produzidos por cinetose.

Posologia

Em sua forma oral, deverá ser ingerida com alimentos, água ou leite para diminuir a irritação gástrica. Dose para adultos: 60 mg a intervalos de 8 a 12 horas, conforme necessidade. A dose para crianças não foi estabelecida.

Reações adversas

Febre, hemorragias ou hematomas não habituais, cansaço ou debilidade. Os sinais de superdosagem são: torpor, instabilidade, secura na boca, alucinações ou crises convulsivas.

Precauções

Não se sabe se é excretada no leite materno, mas não foram descritos problemas em seres humanos. Embora seja o anti-histamínico que tem menos efeitos sobre o SNC ou ação antimuscarínica em crianças, informação a respeito do uso de terfenadina neste grupo etário não está disponível, bem como em pacientes de idade avançada.

Interações

Como sua ação antimuscarínica e sobre o SNC é insignificante, não interage com os medicamentos que o fazem com outros anti-histamínicos. Deverá ser tomada precaução somente nos testes cutâneos, nos quais são utilizados alergênicos, pois pode dar falsos negativos.

Contraindicações

A relação risco-benefício deverá ser avaliada na presença de asma aguda, retenção urinária e glaucoma de ângulo fechado ou aberto.