Índice Remédio TAVAFLOX

Apresentações
Comprimidos revestidos 500 mg: embalagens contendo 7, 10, 14 e 42* comprimidos. *Embalagem fracionável.
Uso Adulto. Uso Oral.
Composição
Levofloxacino.
Indicações
Tavaflox® é indicado no tratamento de infecções bacterianas causadas por agentes sensíveis ao levofloxacino, tais como:- Infecções do trato respiratório superior e inferior, incluindo sinusite, exacerbações agudas de bronquite crônica e pneumonia.- Infecções da pele e tecido subcutâneo, tais como impetigo, abcessos, furunculose, celulite e erisipela.- Osteomielite.- Septicemia/bacteremia relacionadas às indicações acima.- Infecções intra-abdominais.
Contraindicações
Tavaflox® não deve ser utilizado em: pacientes com hipersensibilidade ao levofloxacino, a outras quinolonas ou a quaisquer outros componentes da fórmula do produto; - pacientes com epilepsia;- pacientes com história de problemas no tendão relacionados à administração de fluorquinolona;- crianças ou adolescentes;- durante a gravidez;- mulheres lactantes. O uso em crianças e adolescentes, durante a gravidez e em mulheres lactantes está contra-indicado.
Advertências
Prevenção da fotossensibilização. Embora a fotossensibilização seja muito rara com levofloxacino, é recomendado que os pacientes não se exponham desnecessariamente à excessiva luz solar direta ou aos raios U.V. artificiais (por exemplo: luz ultravioleta, solarium). Superinfecção: como outros antibióticos, o uso de Tavaflox® especialmente se prolongado, pode resultar em um crescimento excessivo de organismos não susceptíveis. Devido à baixa eficácia em relação aos anaeróbios, que são comuns em infecções intra-abdominais, em se suspeitando destes, o uso de Tavaflox® deve ser associado de fármacos anaerobicidas. • Colite pseudomembranosa: a ocorrência de diarréia, particularmente grave, persistente e/ou com sangue, durante ou após o tratamento com levofloxacino pode ser indicativa de colite pseudomembranosa devido ao Clostridium dificile. Na suspeita de colite pseudomembranosa, a administração de Tavaflox® deve ser interrompida imediatamente. O tratamento com antibiótico específico apropriado deve ser iniciado imediatamente (por exemplo: vancomicina oral, teicoplanina oral ou metronidazol). Produtos que inibem o peristaltismo são contra-indicados nesta situação. Tendinite: a tendinite, raramente observada com quinolonas, pode ocasionalmente levar a ruptura envolvendo particularmente o tendão de Aquiles. Este efeito indesejado pode ocorrer nas 48 horas do início do tratamento e pode ser bilateral. Os pacientes idosos estão mais predispostos à tendinite. O risco de ruptura de tendão pode ficar aumentado na administração concomitante de corticosteróides. Na suspeita de tendinite, o tratamento com Tavaflox® deve ser interrompido imediatamente. O tratamento apropriado (por exemplo: imobilização) deve ser iniciado no tendão afetado. Efeitos sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas: algumas reações adversas (por exemplo: tontura/vertigem, sonolência, distúrbios visuais) podem prejudicar a habilidade dos pacientes em se concentrar e reagir; portanto, podem constituir um risco em situações onde essas habilidades são de extrema importância (por exemplo: dirigir veículos ou operar máquinas). Portanto, por segurança e para eficácia deste medicamento, a administração deve ser somente pela via oral. Gravidez: Categoria C de risco na gravidez - este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Lactação: Tavaflox® não deve ser utilizado por mulheres lactantes. Na ausência de dados humanos e devido a risco de danos demonstrado em estudos experimentais, nas cartilagens de organismos em crescimento causados por fluorquinolonas, incluindo o levofloxacino, esta atitude restritiva é justificada. Crianças e adolescentes: O uso em crianças e adolescentes menores de 18 anos está contra-indicado devido ao risco de danos causados na cartilagem de organismo em crescimento, o que não pode ser excluído completamente, considerado os experimentos em animais. Restrições a grupos de risco. Pacientes com insuficiência renal: a dose de levofloxacino deve ser ajustada nos pacientes com insuficiência renal, uma vez que o levofloxacino é excretado principalmente pelos rins. Pacientes com defeito latente ou atual na atividade da glicose-6-fosfato desidrogenase podem estar predispostos a reações hemolíticas quando tratados com agentes antibacterianos quinolônicos, e isto tem que ser levado em consideração quando da utilização do levofloxacino. Pacientes predispostos à convulsão.
Interações medicamentosas
Sais de ferro ou antiácidos contendo magnésio e alumínio; Sucralfato. A biodisponibilidade de levofloxacino em comprimidos é significativamente reduzida na administração concomitante com sucralfato; Teofilina, fenbufeno ou antiinflamatórios não-esteroidais similares; Probenecida e cimetidina; Antagonistas da vitamina K; Reações adversas a medicamentos: Muito comum: Acima de 10% - Comum: de 1% a 10% - Incomum: de 0,1% a 1% - Raro: de 0,01% a 0,1% - Muito raro: menos que 0,01%. Casos isolados - Reações anafiláticas/anafilactóides, reações cutâneas; Incomum: prurido, erupção cutânea; Raro: urticária, broncoespasmo/dispnéia; Muito raro: angioedema, hipotensão, choque anafilático/anafilactóide, fotossensibilização; Casos Isolados: erupções bolhosas graves como Síndrome de Steven's Johnson, necrólise epidermal tóxica (Síndrome de Lyell's) e eritema multiforme exsudativo. Algumas vezes, as reações anafiláticas/anafilactóides e muco-cutâneas podem ocorrer mesmo após a primeira dose. - Gastrintestinal metabolismo: Comum: náusea, diarréia; Incomum: anorexia, vômito, dor abdominal, dispepsia; Raro: diarréia com sangue, que em casos muito raros pode ser indicativa de enterocolite, incluindo colite pseudomembranosa; Muito raro: hipoglicemia, particularmente em pacientes diabéticos. - Neurológica / Psiquiátrica: Incomum: cefaléia, tontura/vertigem, sonolência, insônia. Raro: depressão, ansiedade, reações psicóticas (por exemplo: alucinações), parestesia, tremor, agitação, confusão, convulsão. Muito raro: hipoestesia, distúrbios visuais e auditivos, distúrbios no paladar e olfato; Casos isolados: reações psicóticas com comportamentos de auto-risco, incluindo atos ou idealizações suicidas. - Cardiovascular: Raro: taquicardia, hipotensão. Muito raro: choque (anafilático/anafilactóide).
Posologia e modo de usar
Os comprimidos de Tavaflox® podem ser administrados 1 ou 2 vezes ao dia. A dose depende do tipo e severidade da infecção e da sensibilidade do patógeno. A duração do tratamento varia de acordo com o resultado clínico, com o período máximo de duração de 14 dias. Assim como para outros antibióticos, o tratamento com Tavaflox® deve ser continuado por um período mínimo de 48 a 72 horas após a febre ceder e quando há evidência de erradicação do patógeno. As tabelas a seguir trazem orientações sobre as doses e a duração do tratamento, de acordo com o tipo de infecção e de acordo com a função renal. Pacientes com função renal normal (clearance de creatinina (CLcr) > 50 mL/min). Pacientes com insuficiência renal (clearance de creatinina (CLcr) ≤ 50 mL/min): o ajuste da dose deve ser feito conforme orientação médica.
Dizeres legais
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA- SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DE RECEITA.
Reg. no M.S.: 1.3569.0428.

Adicionar um comentário

 
Strict Standards: Declaration of MY_Exceptions::show_404() should be compatible with CI_Exceptions::show_404($page = '', $log_error = true) in /home/farmacoinfo/public_html/br/application/core/MY_Exceptions.php on line 0

A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Undefined index: gracias

Filename: blocks/med_comentarios_form.php

Line Number: 16

*